Estado Islâmico assume controle de metade da Síria

“Então vos hão de entregar para serdes atormentados, e matar-vos-ão; e sereis odiados de todas as nações por causa do meu nome.” Mateus 24:9

22 de maio de 2015.

 

Combatentes tomaram Palmira, no deserto sírio, cidade considerada Patrimônio da Humanidade pela ONU, assumindo o poder em mais de 50% do território do país

O grupo radical Estado Islâmico tomou nesta quinta-feira (21) o controle pleno de Palmira, no deserto sírio, colocando o patrimônio mundial na antiga cidade em risco de destruição, informou o Observatório Sírio dos Direitos Humanos (OSDH).

Com a conquista de Palmira, o grupo passa a controlar mais de metade da Síria. Ainda de acordo com o OSDH, os jihadistas dominam uma área de 95 mil quilômetros quadrados, pouco mais de 50% do território total do país. Homs e Deir al-Zour, duas cidades disputadas pelos extremistas e forças leais a Assad, podem ser os próximos alvos.

A cidade de Palmira tem uma importância estratégica, pois serve de ligação entre a província síria de Deir Al Zur, um dos redutos do Estado Islâmico, e o Iraque, nos arredores de Damasco. As ruínas de Palmira estão na lista do Patrimônio da Humanidade da Organização das Nações Unidas para a educação, a ciência e a cultura (Unesco).

A entidade condenou a destruição do sítio arqueológico de Palmira, dizendo que seria uma "enorme perda para a humanidade".

"Palmira é um extraordinário patrimônio da humanidade no deserto e qualquer destruição ocorrida em Palmira seria não apenas um crime de guerra, mas também uma enorme perda para a humanidade", disse Irina Bokova, diretora da organização.

Fonte: Portas Abertas.

voltar para Perseguições

fwR fsN tsY show center|left tsN fwR|show fwR center|bnull||image-wrap|news login uppercase b01 bsd|fsN fwR uppercase b01 bsd|b01 c05 bsd|login news fwR uppercase b01 bsd|tsN fwR uppercase b01 bsd|fwR uppercase|content-inner||