Em Laos todo cristão é considerado um mau cidadão

“Então vos hão de entregar para serdes atormentados, e matar-vos-ão; e sereis odiados de todas as nações por causa do meu nome.” Mateus 24:9

17 de setembro de 2015.

 

Desde 1992, o governo de Laos tem emitido livros de registros para todas as famílias do país, como forma de manter a sociedade sob controle. É obrigação de todo cidadão ter em casa o livro azul, com o brasão de país na capa. Se por acaso alguém da família cometer qualquer infração, o livro é confiscado.

Os livros são verdadeiros auxiliares durante as audiências nos fóruns, devido aos dados disponíveis nele. Segundo o governo, o livro também garante a educação das crianças. Quem não o tem, perde os direitos e é considerado um mau cidadão para Laos. Se a família se converter ao cristianismo, a situação fica ainda pior, porque uma família cristã é considerada como uma simples família de colonos, sem pátria e sem amparo legal.

“Nenhum cristão na minha aldeia possui um livro de família, eles vivem de forma secreta”, disse um pastor que vive no sudeste do país. “Mesmo sendo cristãos convertidos, eles ainda fazem sacrifícios de animais, porque se pararem são convidados a deixar a aldeia”, explica ele.

O pastor conta que já foi seguido várias vezes e que era observado constantemente. Ele tem uma pequena loja de conveniência na cidade, mas como seu livro foi confiscado, ele trabalha ilegalmente. "Eu oro muito para que os cristãos tenham uma fonte de subsistência. Estou pensando em comprar uma fazenda onde eles possam trabalhar juntos. Embora nossa situação seja difícil, eu tenho certeza de Deus está trabalhando por nós.

Fonte: Portas Abertas.

voltar para Perseguições

fwR fsN tsY show center|left tsN fwR|show fwR center|bnull||image-wrap|news login uppercase b01 bsd|fsN fwR uppercase b01 bsd|b01 c05 bsd|login news fwR uppercase b01 bsd|tsN fwR uppercase b01 bsd|fwR uppercase|content-inner||