É possível escolher a Cristo diante da pressão?

"Então vos hão de entregar para serdes atormentados, e matar-vos-ão; e sereis odiados de todas as nações por causa do meu nome.” Mateus 24:9

24 de junho de 2019.

Na última semana, compartilhamos a história de Choj*, o cristão vietnamita que após seis dias de conversão a Cristo perdeu tudo o que tinha. Depois que Deus curou sua filhinha de dois anos, ele decidiu entregar sua vida a Jesus. Contudo, nem tudo melhorou na vida de Choj, afinal, o Vietnã é o 20º país na Lista Mundial da Perseguição 2019. Conheça, agora, como foi a aceitação da família e da aldeia de Choj a sua decisão.

Segundo os colaboradores da Portas Abertas que o entrevistaram, Choj compartilhou seu testemunho de forma muito verdadeira. “É quase como se ele estivesse contando a história de outra pessoa”, afirmou um dos colaboradores. Mas, apenas seis dias depois que sua filha foi curada e Choj se tornou um cristão, ele teve que fugir de sua aldeia com sua esposa e filha para salvar suas vidas.

“Depois que orei para aceitar Jesus como meu Senhor e Salvador, eu sabia que haveria perseguição na minha aldeia. Mas, eu decidi seguir a Cristo de qualquer maneira. Quatro dias depois de fazer essa escolha, tive que contar à minha família como minha filha estava curada. Eu lhes disse que Jesus a havia curado depois que o pastor orou por ela”, relatou o cristão.

“Com a notícia, meus irmãos ficaram muito felizes por nós e queriam construir um altar para mim, e adorar nossos ancestrais. Eu recusei. Então, eles decidiram me expulsar da aldeia. Até policiais e autoridades locais me disseram para voltar a adorar os ancestrais. Respondi que já havia aceitado Jesus Cristo e que não voltaria a praticar tais ações.”

Quando perguntado se havia alguma dúvida sobre seguir Jesus depois de ter encontrado tal resistência, Choj sorriu e respondeu: “Havia algo inexplicável em meu coração que dizia: Não volte, apenas siga a Cristo. Não foi coragem. Quando vi como Deus curou minha filha, pude ver que ele é o curador. Não há mais razão para eu sacrificar para nenhum outro deus. Eu sei que Deus é bom”.

Sexto dia de conversão

No sexto dia, uma multidão chegou à casa de Choj. O cristão relatou: “Eles me pediram para sair e, então, começaram a derrubar minha casa. Eles tiraram minha vaca e cabra do galpão. E me mandaram sair da aldeia".

“Eles disseram: Se você ficar, toda pessoa nesta vila lhe baterá e você morrerá. Então a casa foi saqueada: tudo de valor foi retirado. Ao meu irmão mais velho foi dado um martelo e ele quebrou a casa em pedaços. Ele disse: Eles não adoram mais nossos ancestrais! Ele não adora nossa mãe e pai! Ele é contra a família! Minha esposa e minha filha estavam comigo. Rapidamente liguei para os meus sogros para as acolherem, pois a atmosfera contra nós era muito agressiva.”

A cabra e a vaca ficaram amarradas na casa destruída. Alguém deu a Choj um documento para assinar e passar a propriedade e a terra para a aldeia. Ele recusou. “Eu estava muito confortável e em paz. Eu só conseguia pensar em Jesus. Eu sei que Deus vai me dar uma nova casa um dia”, afirmou com confiança. (Essa história continua.)

*Nome alterado por segurança.

Fonte: Portas Abertas

voltar para Perseguições

fwR fsN tsY show center|left tsN fwR|show fwR center|bnull||image-wrap|news login uppercase b01 bsd|fsN fwR uppercase b01 bsd|b01 c05 bsd|login news fwR uppercase b01 bsd|tsN fwR uppercase b01 bsd|fwR uppercase|content-inner||