Dois pastores são mortos em ataques na República Centro-Afric..

“Então vos hão de entregar para serdes atormentados, e matar-vos-ão; e sereis odiados de todas as nações por causa do meu nome.” Mateus 24:9

30 de setembro de 2014.

 

Os pastores foram assassinados juntamente com mais de 100 civis, por membros do Seleka, uma força de coalizão islâmica radical que assumiu o governo centro-africano em março do ano passado e manteve-se no poder até ser deposta em dezembro. Após o massacre, as tropas de paz das Nações Unidas tomaram o controle do país das mãos da União Africana que, por 9 meses, tentou, sem sucesso, gerenciar a crise.

A ONU assumiu a manutenção da paz no país em meio a uma onda de violência que deixou dezenas de mortos, incluindo os dois pastores.

Thomas Ouanam, da Evangelical Church of Brethren, foi morto em 2 de setembro, quando homens armados invadiram o norte da cidade de Nana Bakassa. Os agressores chegaram em motos e, em aproximadamente cinco horas, saquearam propriedades antes de sair da cidade, segundo fontes locais do World Watch Monitor. Três pessoas foram mortas, enquanto outras se refugiaram na mata ou em cidades vizinhas, como Bossangoa. Ouanam deixa esposa e quatro filhos.

No segundo ataque, em 8 de setembro, Bapteme, um diácono e três membros do coro foram mortos a tiros no complexo da Igreja Elim, em Ngakogbo, a 70 quilômetros de Bambari. O local foi palco de confrontos mortais em julho e agosto. Bapteme também deixa esposa e quatro filhos.

Durante o ataque, mais de 100 pessoas foram mortas – algumas com tiros e outras com facões. O massacre também provocou a fuga de moradores aterrorizados em busca de segurança.

Ore pela República Centro-Africana!

Fonte: Portas Abertas.

voltar para Perseguições

fwR fsN tsY show center|left tsN fwR|show fwR center|bnull||image-wrap|news login uppercase b01 bsd|fsN fwR uppercase b01 bsd|b01 c05 bsd|login news fwR uppercase b01 bsd|tsN fwR uppercase b01 bsd|fwR uppercase|content-inner||