Dez igrejas são fechadas na Índia

Então vos hão de entregar para serdes atormentados, e matar-vos-ão; e sereis odiados de todas as nações por causa do meu nome.” Mateus 24:9

08 de novembro de 2017.

Os extremistas afirmam que os locais de culto utilizados pelos cristãos não foram autorizados pelo chefe administrativo oficial do estado. Essa informação veio do líder cristão Johnson Sathyanathan, presidente de uma associação local de igrejas.

Ele disse ao canal de notícias AsiaNews que o ataque foi "uma conspiração bem planejada contra a comunidade cristã, já que os extremistas sabem que não é fácil chegar ao escritório do chefe administrativo para obter permissões. O tempo para obter as aprovações pode prolongar-se de um ano a meio a muito mais". Segundo ele, as igrejas funcionavam há anos sem queixas.

Em 11 de outubro, um grupo de cristãos locais apresentou o caso ao superintendente da polícia e solicitou a proteção e a reabertura das igrejas, mas não houve continuidade no processo. De acordo com a AsiaNews, os grupos nacionalistas Rashtriya Swayamsevak Sangh (RSS) e Hanuman Sena estão por trás das queixas contra as igrejas.

Perseguidos, mas não abandonados

Os cristãos indianos estão sob muita pressão e precisam do apoio da família da fé para perseverar. O Domingo da Igreja Perseguida (DIP) é um movimento nacional de oração em favor dos cristãos perseguidos. Em 2018, o DIP acontecerá no dia 27 de maio e o nosso clamor será em favor dos cristãos perseguidos da Índia. Cadastre sua igreja!

Fonte: Portas Abertas

voltar para Perseguições

fwR fsN tsY show center|left tsN fwR|show fwR center|bnull||image-wrap|news login uppercase b01 bsd|fsN fwR uppercase b01 bsd|b01 c05 bsd|login news fwR uppercase b01 bsd|tsN fwR uppercase b01 bsd|fwR uppercase|content-inner||