Damas de branco presas novamente em Cuba

Então vos hão de entregar para serdes atormentados, e matar-vos-ão; e sereis odiados de todas as nações por causa do meu nome.” Mateus 24:9

07 de março de 2017.

 

Mulheres protestavam contra um movimento que prendeu mais de 75 presos políticos

Em uma das semanas que antecedem o Dia Internacional da Mulher, a polícia cubana prendeu mais de 50 mulheres do grupo Damas de Branco, fundado por familiares de 75 dissidentes presos. As mulheres protestam contra prisões participando de um culto cristão todos os domingos vestindo roupas brancas e, mais tarde, marchando em silêncio pelas ruas como forma de protesto.As mulheres pertencentes às Damas de Branco têm sido presas regularmente e constituem uma parte significativa das 9.940 prisões arbitrárias realizadas pelas forças de segurança cubanas em 2016, conforme registrado pela Comissão Cubana de Direitos Humanos e Reconciliação Nacional (CCDHRN), publicada em janeiro de 2017. Impedir uma pessoa de assistir a um culto cristão é uma grave violação dos direitos à liberdade religiosa e de culto, para não mencionar o direito à liberdade de expressão e de associação, garantidos pelas leis do país.
 

voltar para Perseguições

fwR fsN tsY show center|left tsN fwR|show fwR center|bnull||image-wrap|news login uppercase b01 bsd|fsN fwR uppercase b01 bsd|b01 c05 bsd|login news fwR uppercase b01 bsd|tsN fwR uppercase b01 bsd|fwR uppercase|content-inner||