Cristãos sobrevivem a vários incêndios na Tanzânia

“Então vos hão de entregar para serdes atormentados, e matar-vos-ão; e sereis odiados de todas as nações por causa do meu nome.” Mateus 24:9

16 de outubro de 2015.

 

A igreja em Bukoba, localizada às margens do lago Vitória, na Tanzânia, está sofrendo vários ataques. No início do mês, homens desconhecidos incendiaram três congregações de lá. Mas esses ataques não são novidade, porque em 2013, mais de 13 igrejas também foram incendiadas e não houve nenhuma acusação até o momento.

A injustiça no país fez com que alguns cristãos buscassem a ajuda da equipe da Portas Abertas, na esperança de ouvirem uma palavra de ânimo. “Eu estava no noroeste da Tanzânia, refletindo sobre os ataques e buscando encorajamento, quando me veio em mente Isaías 43.1-3. Eu compreendo o que esse povo está sentindo, no momento devem estar se perguntando: ‘será que as águas não vão mesmo nos afogar, e esse fogo já não consumiu nossas igrejas?’. E não os culpo pelas dúvidas e desânimo que sentem, depois de tudo o que passaram”, disse um analista.

“Eu precisei parar e pensar por alguns minutos se eu realmente acredito que Deus está se comunicando com seus filhos nesta passagem. Alguns dos meus companheiros de equipe passaram um tempo com esses cristãos, depois do incêndio, e eles disseram que os danos realmente foram extensos. As pessoas perderam tudo. Os agresssores são estratégicos porque realmente querem colocar fim na igreja da Tanzânia, o país que ocupa a 33ª posição na classificação dos mais perseguidos do mundo”, o analista continua.

“Então Deus respondeu aos meus questionamentos. Pensei que os cristãos estavam tristes porque não tinham mais onde adorar a Deus. Quando li nos relatórios o depoimento de um dos irmãos, que dizia: ‘Naquele domingo, após o ataque, nós oramos e adoramos a Cristo no meio das cinzas. Hoje mesmo vamos continuar os nossos trabalhos, a casa pode estar queimada, mas nós estamos vivos e podemos reconstruí-la’. Estas foram as palavras do irmão Emmanuel. Então compreendi que Deus nem sempre evita que certas coisas aconteçam, mas Ele fortalece seus filhos, na fúria das águas e não deixa que o fogo venha consumir a sua fé”, conclui.

Fonte: Portas Abertas.

voltar para Perseguições

fwR fsN tsY show center|left tsN fwR|show fwR center|bnull||image-wrap|news login uppercase b01 bsd|fsN fwR uppercase b01 bsd|b01 c05 bsd|login news fwR uppercase b01 bsd|tsN fwR uppercase b01 bsd|fwR uppercase|content-inner||