Cristãos se recuperam aos poucos do último ataque

“Então vos hão de entregar para serdes atormentados, e matar-vos-ão; e sereis odiados de todas as nações por causa do meu nome.” Mateus 24:9

23 de dezembro de 2015.

 

"Eles se sentem importantes quando outros irmãos de outras partes do mundo pensam neles"

Muitos irmãos escreveram cartas para os cristãos que foram atacados na República Centro-Africana, dando apoio espiritual, moral e emocional. "Eles se sentem importantes e dizem que saber que outros irmãos de outras partes do mundo pensam neles, é o maior presente de Deus nos momentos difíceis", comenta um dos analistas de perseguição.

A equipe da Portas Abertas está com eles, dando suporte de várias formas, e encorajando-os a aceitar a situação atual, alimentando suas forças em Cristo. "Às vezes, ouvimos um choro de aflição e vemos a correria deles para socorrer os feridos e encaminhar para as ambulâncias. O cenário não é encorajador, mas eles se mostram fortes o tempo todo e vemos que o nosso trabalho aqui tem muita importância", diz o analista.

As explosões mataram sete pessoas e deixaram pelo menos 33 feridos gravemente, entre eles várias crianças. "O momento é de recuperação e adaptação, já que muitos perderem alguns membros, como braços, mãos e pernas. As próteses foram providenciadas, mas eles precisam trabalhar na mente primeiro, para chegar num nível de aceitação que os favoreçam a seguir em frente sem muito questionar. Eles devem seguir pela fé e nós estamos trabalhando para isso, nos ajude em oração", finaliza o colaborador da Portas Abertas.

Fonte: Portas Abertas.

voltar para Perseguições

fwR fsN tsY show center|left tsN fwR|show fwR center|bnull||image-wrap|news login uppercase b01 bsd|fsN fwR uppercase b01 bsd|b01 c05 bsd|login news fwR uppercase b01 bsd|tsN fwR uppercase b01 bsd|fwR uppercase|content-inner||