Cristãos são ameaçados pelo grupo rebelde anti-Balaka

“Então vos hão de entregar para serdes atormentados, e matar-vos-ão; e sereis odiados de todas as nações por causa do meu nome.” Mateus 24:9

20 de agosto de 2015.

 

A República Centro-Africana está mais uma vez nas manchetes, depois que rebeldes atacaram os trabalhadores da ONU, e também uma estação de rádio, no mês de julho, conforme a rede notícias Mission Network News.

A Anistia Internacional também divulgou um relatório, que documenta a violência cometida por milícias anti-Balaka contra os muçulmanos.

"É cada vez mais difícil classificar a dimensão dos conflitos ocorridos na República Centro-Africana, mas é muito simples enquadrá-los como conflitos inter-religiosos", destaca o relatório.

Embora seja verdade que as milícias anti-Balaka defendam os cristãos e lutem para preservar seus direitos, não se pode dizer que seja uma luta de natureza religiosa. "Trata-se de uma luta política, além disso, a maioria cristã e os líderes cristãos têm oficialmente se distanciado da violência anti-Balaka. Há relatos de que esses cristãos rebeldes atacaram e ameaçaram os líderes da Igreja que ousaram falar contra eles", conclui.

Fonte: Portas Abertas.

voltar para Perseguições

fwR fsN tsY show center|left tsN fwR|show fwR center|bnull||image-wrap|news login uppercase b01 bsd|fsN fwR uppercase b01 bsd|b01 c05 bsd|login news fwR uppercase b01 bsd|tsN fwR uppercase b01 bsd|fwR uppercase|content-inner||