Cristãos retornam para casas reformadas em vila no Iraque

"Então vos hão de entregar para serdes atormentados, e matar-vos-ão; e sereis odiados de todas as nações por causa do meu nome.” Mateus 24:9

29 de agosto de 2018.

Bashiqa é uma vila no Iraque para onde a maioria da população cristã tem voltado após a desocupação do Estado Islâmico. O líder de uma das igrejas locais, Daniel*, de 29 anos, está no comando do comitê criado para supervisionar a reconstrução das casas de famílias cristãs. “De nossa igreja, 240 famílias já retornaram, 25 vindo com frequência e cerca de 100 continuam desabrigadas”, explica Daniel. Ele acredita que com a volta dos primeiros cristãos e o funcionamento da igreja, outros também vão querer retornar. Segundo afirma, as ruas já estão mais cheias e não há mais tantas casas vazias.

De acordo com o líder cristão, existem dois principais empecilhos para as famílias desabrigadas. O primeiro é o atraso no início do ano escolar, com isso muitas crianças ainda precisam esperar o final do ano em atividade. O segundo é que algumas das casas estão tão danificadas que não é possível começar sua reconstrução. O comitê responsável pelas reformas definiu que as primeiras casas atendidas seriam as menos danificadas, visando trazer a maior quantidade de famílias possível.Das 389 casas de famílias cristãs, apenas 16 foram totalmente destruídas. Das demais, 56 foram queimadas e 317 danificadas. O número total de casas restauradas até agora é de 210. Além das 25 que estão sendo restauradas atualmente, outras 76 estão encaminhas para serem terminadas. A igreja também perdeu diversas propriedades, mas a prioridade é a restauração das casas. Daniel foi uma das pessoas que perdeu sua casa, mas diz: “só quero restaurar a minha quando todas as outras famílias da igreja tiverem as suas restauradas”. 

Semeando para o futuro
A Portas Abertas ajudou até agora a restaurar 98 casas e outras 25 já estão sendo reformadas em Bashiqa. Você também pode contribuir com o renascimento do Iraque. Com a sua doação, você colabora com projetos para geração de empregos e microcrédito, que permitem o desenvolvimento de novos negócios. (Essa história continua)

*Nome alterado por segurança.

Fonte: Portas Abertas

voltar para Perseguições

fwR fsN tsY show center|left tsN fwR|show fwR center|bnull||image-wrap|news login uppercase b01 bsd|fsN fwR uppercase b01 bsd|b01 c05 bsd|login news fwR uppercase b01 bsd|tsN fwR uppercase b01 bsd|fwR uppercase|content-inner||