Cristãos podem enfrentar retomada da guerra

Então vos hão de entregar para serdes atormentados, e matar-vos-ão; e sereis odiados de todas as nações por causa do meu nome.” Mateus 24:9

14 de outubro de 2016.

Há milhares de famílias deslocadas, campos da ONU e igrejas estão sendo usados como abrigos; se a guerra for retomada essa situação pode piorar ainda mais

O Sudão do Sul tem vivido momentos complicados e se esforça para acabar com a guerra que tem devastado o país. O Conselho de Segurança da ONU autorizou o envio de 4 mil soldados a fim de colaborar com os esforços do governo, mesmo depois das autoridades sul-sudanesas terem expulsado o coordenador de ajuda humanitária da organização, sem explicação alguma, no ano passado. Em 2014, o governo também determinou a saída de um funcionário por ter realizado investigações sobre a situação dos direitos humanos no país.

O acordo de paz assinado em agosto de 2015 não está funcionando. Os dois grupos rivais estão em conflito. De um lado, o presidente Salva Kiir Mayardit, e de outro, o vice-presidente Riek Machar, antigos rivais. Eles se reuniram para negociações enquanto suas facções se confrontaram. Pelo menos 115 soldados morreram durante o tiroteio, em Juba, capital do país, no mês de julho.

Infelizmente, a igreja tem sido fortemente atingida por essa situação. A separação do Sudão do Sul, que ocorreu em 2011, causou grande tensão nas regiões fronteiriças, onde vivem muitos cristãos. Bombardeios feriram e mataram a muitos, além de destruírem casas, plantações e templos. Há milhares de famílias deslocadas, vivendo em situações precárias. Campos da ONU e igrejas estão sendo usados como abrigos. A guerra, que já causou tantos estragos à comunidade cristã, pode ser retomada. Se isso acontecer, a situação dos cristãos pode ser ainda pior. Interceda pela igreja no Sudão do Sul.

Fonte: Portas Abertas.

voltar para Perseguições

fwR fsN tsY show center|left tsN fwR|show fwR center|bnull||image-wrap|news login uppercase b01 bsd|fsN fwR uppercase b01 bsd|b01 c05 bsd|login news fwR uppercase b01 bsd|tsN fwR uppercase b01 bsd|fwR uppercase|content-inner||