Cristãos perdoam Estado Islâmico pelas atrocidades

“Então vos hão de entregar para serdes atormentados, e matar-vos-ão; e sereis odiados de todas as nações por causa do meu nome.” Mateus 24:9

23 de março de 2015.

 

Tem circulado pelas redes sociais dois vídeos de cristãos que perdoaram membros do Estado Islâmico pelas ações cometidas contra suas famílias

No primeiro, uma menina iraquiana de 10 anos de idade chamada Miriam diz que perdoa o grupo radical por forçar sua família a abandonar sua casa na cidade de Qaraqosh. Há quatro meses vivendo em um campo de refugiados no Iraque, ela afirma que Deus tem provido o sustento de sua família e nada tem faltado. Ela sonha em voltar para o seu lar e reencontrar sua amiga Sandra, mas sabe que a sua vida está no controle do Senhor. O seu testemunho é uma verdadeira lição sobre amor e perdão. 

O segundo apresenta um homem egípcio chamado Beshir, cujos dois irmãos foram decapitados na Líbia; suas mortes foram filmadas e exibidas pelo Estado Islâmico. Ela afirma que desde o império romano os cristãos têm sido martirizados por sua fé; “eu me orgulho de meus irmãos”, que foram considerados dignos de morrer pelo nome de Jesus. 

Estima-se que os vídeos, mostrados pelo canal de TV por satélite do Oriente Médio SAT-7, tenham sido vistos por mais de um milhão de pessoas, tanto ao vivo quanto on-line.

Ambos os vídeos podem ser assistidos pelo youtube, porém estão legendados em inglês. Acesse os links e confira as histórias de Miriam e Beshir.

Fonte: Portas Abertas.

voltar para Perseguições

fwR fsN tsY show center|left tsN fwR|show fwR center|bnull||image-wrap|news login uppercase b01 bsd|fsN fwR uppercase b01 bsd|b01 c05 bsd|login news fwR uppercase b01 bsd|tsN fwR uppercase b01 bsd|fwR uppercase|content-inner||