Cristãos nigerinos enfrentam a violência do Boko Haram

Então vos hão de entregar para serdes atormentados, e matar-vos-ão; e sereis odiados de todas as nações por causa do meu nome.” Mateus 24:9

11 de outubro de 2016.

 

A presença dos militantes torna a vida cristã ainda mais difícil e as atividades religiosas são cada vez mais arriscadas

A violência de grupos extremistas islâmicos está se espalhando rapidamente pelo Níger. Milhares de civis estão deslocados, campos de refugiados também foram atacados e há crise humanitária em várias regiões. A presença dos militantes torna a vida cristã ainda mais difícil e as atividades religiosas são cada vez mais arriscadas.

Recentemente, o Campo de Refugiados Tabareybarey, das Nações Unidas, que fica ao Sudoeste do país, foi atacado por homens armados não identificados, matando pelo menos duas pessoas. O campo abriga cerca de 10 mil refugiados, a maioria vinda do Mali, que também fugiu da estrema violência do Boko Haram em seu país. Em contrapartida, o exército nigerino matou 38 combatentes do Boko Haram e capturou uma quantidade significativa de armas, numa recente operação em conjunto com o exército do Chade.

Um dos colaboradores da Portas Abertas, comentou: “Ao passo que o Boko Haram se torna menos ativo na Nigéria, ele se torna mais visível no Níger”, disse ele. Os resultados são inúmeras igrejas destruídas e ataques cada vez mais violentos. Os cristãos foram esquecidos pelo governo e suas grandes perdas têm causado muitos traumas. Em suas orações, interceda pelos cristãos perseguidos no Níger.

Fonte: Portas Abertas.

voltar para Perseguições

fwR fsN tsY show center|left tsN fwR|show fwR center|bnull||image-wrap|news login uppercase b01 bsd|fsN fwR uppercase b01 bsd|b01 c05 bsd|login news fwR uppercase b01 bsd|tsN fwR uppercase b01 bsd|fwR uppercase|content-inner||