Cristãos marroquinos levantam a voz por seus direitos

"Então vos hão de entregar para serdes atormentados, e matar-vos-ão; e sereis odiados de todas as nações por causa do meu nome.” Mateus 24:9

29 de outubro de 2018.

No país 99% muçulmano, o islamismo é considerado a religião oficial e o rei Mohammed VI carrega o título de “Príncipe dos fiéis”. Este é o Marrocos, onde os cristãos somam menos de 1% da população e enfrentam “marginalização e exclusão”, conforme afirma Jawad Hamidi, do Comitê Marroquino de Minorias Religiosas. Segundo ele, as minorias enfrentam uma série de problemas, apesar da visão positiva do rei em relação ao pluralismo religioso.

O número estimado de cristãos marroquinos é de dois a seis mil, os quais têm se pronunciado mais sobre sua situação. Um porta-voz da Coalizão Nacional de Cristãos Marroquinos, formada em 2017, diz: “Estamos pedindo o direito de dar nomes cristãos aos nossos filhos, de cultuar em igrejas, ser enterrados em cemitérios cristãos e casar de acordo com nossa religião”.

O medo do governo e pressão cultural, social e familiar levam minorias religiosas a se reunir discretamente nas casas dos membros. Liberdade de expressão é geralmente respeitada no Marrocos, desde que nem o islamismo, nem a monarquia, nem a integridade territorial sejam criticados. No entanto, os cristãos ainda enfrentam vários tipos de pressão.

Novos convertidos ao cristianismo também passam por intimidação por parte da família e de forças de segurança, enquanto os tribunais continuam a condená-los e prendê-los em julgamentos injustos. De acordo com o artigo 220 do Código Penal, qualquer tentativa de impedir que alguém exerça suas crenças religiosas é ilegal, podendo ser penalizado com prisão ou multa. A mesma penalidade é atribuída a qualquer um que “abale a fé de um muçulmano” ou o converta a outra religião.

Uma jornada compartilhada
Em meio a tantas pressões, nossos irmãos do Marrocos e de todo o Norte da África precisam de nossas orações e contribuições para se estabeleceram como uma igreja que encontra e desempenha seu papel na sociedade. Para isso, eles precisam ser treinados a fim de ser tornar cristãos maduros. Com sua doação, você pode fazer parte dessa jornada.

Revista Portas Abertas
Você pode saber mais notícias, testemunhos e pedidos de oração do Norte da África e da Igreja Perseguida ao redor do mundo assinando a revista Portas Abertas. Assine e receba a revista na sua casa por doze meses.

Fonte: Portas Abertas.

voltar para Perseguições

fwR fsN tsY show center|left tsN fwR|show fwR center|bnull||image-wrap|news login uppercase b01 bsd|fsN fwR uppercase b01 bsd|b01 c05 bsd|login news fwR uppercase b01 bsd|tsN fwR uppercase b01 bsd|fwR uppercase|content-inner||