Cristãos estão sitiados em Alarixe, no Egito

"Então vos hão de entregar para serdes atormentados, e matar-vos-ão; e sereis odiados de todas as nações por causa do meu nome.” Mateus 24:9

09 de fevereiro de 2019.

Alguns cristãos estavam começando a voltar a Alarixe, na península do Sinai, no Egito, nos últimos meses. A cidade sofre há anos com um conflito entre o autoproclamado Estado Islâmico do Sinai e as forças do exército. Depois do sequestro do cristão Adeeb Yassa, o líder cristão Youssef Sobhy tem pouca esperança de que outros voltarão em um futuro próximo. “Mais cristãos haviam planejado retornar para Alarixe em breve, mas depois desse incidente, a esperança deles desapareceu. Eles temem que, se tentarem voltar, serão sequestrados, como Adeeb”, explica.

Cerca de 20 famílias cristãs ainda permanecem em Alarixe, mais especificamente em Dahia, o bairro com a única igreja em funcionamento da cidade. Alguns deles, como os sobrinhos de Adeeb, haviam retornado recentemente. A ameaça à vida dos cristãos em Alarixe por extremistas islâmicos é tão alta que os militares e a polícia têm que proteger a cidade 24 horas por dia, sete dias por semana.

Os moradores que não saíram de Alarixe são, sobretudo, os que trabalham para o governo. Mas os que voltaram têm muita dificuldade para dar conta das despesas diárias devido aos confrontos contínuos entre forças armadas e terroristas em Alarixe. O sequestro de Adeeb foi a gota d’água em uma situação já volátil. Eles querem sair, mais cedo ou mais tarde. Mas ao mesmo tempo têm medo de sair, pois temem serem sequestrados no caminho. A polícia proibiu qualquer cristão de entrar ou sair da cidade. Até mesmo aqueles que estavam lá de visita, agora não podem sair.

Enquanto isso, o paradeiro de Adeeb é desconhecido. Não houve ligações dos sequestradores para a família e nenhum pedido de resgate foi feito. "Tememos que eles o tenham matado. Pedimos a todos que orem por ele ", diz o sobrinho Mina. Orar é o que o próprio Adeeb está fazendo, se ainda estiver vivo, afirma Mina. “Meu tio é um homem de oração, alguém com um forte relacionamento com Deus. Oramos para que sua fé o mantenha forte. E nós oramos pelo milagre de que ele possa retornar. Orar é a única coisa que podemos fazer”, conclui. Junte-se à família da fé em oração por Adeeb, por todos os cristãos perseguidos de Alarixe e pela Igreja Perseguida do Egito como um todo.

Fonte: Portas Abertas

voltar para Perseguições

fwR fsN tsY show center|left tsN fwR|show fwR center|bnull||image-wrap|news login uppercase b01 bsd|fsN fwR uppercase b01 bsd|b01 c05 bsd|login news fwR uppercase b01 bsd|tsN fwR uppercase b01 bsd|fwR uppercase|content-inner||