Cristão é perseguido por evangelizar muçulmanos

Então vos hão de entregar para serdes atormentados, e matar-vos-ão; e sereis odiados de todas as nações por causa do meu nome.” Mateus 24:9

17 de agosto de 2017.

 

Desde que sentiu o chamado de Deus, Hussein* já levou o evangelho para centenas de muçulmanos

Hussein vive no Chifre da África. Ele próprio não é um cristão ex-muçulmano, mas é um dos melhores evangelistas de muçulmanos na região onde vive. Ele começa a falar sobre Jesus usando o Alcorão e depois de um tempo, a Bíblia vira o material de evangelismo dele.

Hussein entregou a vida a Cristo por meio de uma professora que pregou o evangelho para ele. Depois de se formar, sentiu Deus chamando-o para o ministério. “O Senhor abriu uma porta para que eu recebesse treinamento para evangelismo intercultural, ministrado pela Portas Abertas. Foi então que comecei a pregar o evangelho entre os muçulmanos”, diz.

O preço do ministério

Durante seus anos como missionário, ele enfrentou muitos perigos. Repetidamente foi alvo da raiva dos muçulmanos locais. “Uma vez, colocaram veneno em minha comida e tive que ser hospitalizado”, conta ele. Em outro momento, foi levado à prisão depois de pregar em uma cidade e muitas pessoas se converterem a Cristo. “Eles me perguntavam por que eu perturbava a paz dessa forma. Eles me batiam e permitiam que outros prisioneiros fizessem o mesmo”.

Após ser solto, Hussein decidiu deixar a cidade e continuar seu ministério em outro lugar. Mas até mesmo a igreja local estava receosa em apoiá-lo, temendo ataques. “No meio de tantos desafios, a proteção e o encorajamento do Senhor me ajudaram muito”.

Apoio da família da fé

Hussein recebe apoio logístico da Portas Abertas. Ele ganhou uma motocicleta e Bíblias em pequenos cartões digitais de memória, ambos imprescindíveis para seu trabalho. “A moto me ajuda a chegar aos lugares muito mais rápido. Ela também me protege de ataques”, explica ele. “Além disso, as Bíblias em cartões tornam o trabalho secreto. Uma vez, estava evangelizando 66 pessoas. Não poderia carregar 66 Bíblias, mas consigo carregar 66 cartões”, alegra-se Hussein.

O irmão agradece a Deus pelos treinamentos, pelo apoio com o transporte e com as Bíblias em cartões. “Deus os abençoe! Continuem este ministério. Outros missionários ao redor do mundo precisam de ajuda como eu”. Ele pede oração por proteção, pelo serviço a Deus, por sua família e pelos novos convertidos. Ore por ele hoje.

*Nome alterado por motivos de segurança.

Fonte: Portas Abertas

voltar para Perseguições

fwR fsN tsY show center|left tsN fwR|show fwR center|bnull||image-wrap|news login uppercase b01 bsd|fsN fwR uppercase b01 bsd|b01 c05 bsd|login news fwR uppercase b01 bsd|tsN fwR uppercase b01 bsd|fwR uppercase|content-inner||