Cristã presa no Irã tem audiência hoje

"Então vos hão de entregar para serdes atormentados, e matar-vos-ão; e sereis odiados de todas as nações por causa do meu nome.” Mateus 24:9

19 de fevereiro de 2019.

A cristã Shamiram Isavi Khabizeh, presa no Irã, tem sua audiência de apelação marcada para hoje. No dia 6 de janeiro de 2018, ela foi condenada a cinco anos de prisão pelo Tribunal Revolucionário de Teerã. Ela foi acusada de agir contra a segurança nacional e contra o regime ao organizar pequenos grupos, participar de seminários no exterior e treinar líderes de igrejas e pastores para “agir como espiões”.

Durante a audiência de apelação de 9 de maio de 2018, que durou três horas, o promotor e o juiz falaram desrespeitosamente com Shamiram e acusaram toda a família de vários crimes infundados contra o regime. O advogado dela teve permissão para falar, mas ela não teve a oportunidade de responder às alegações.

O marido de Shamiram, pastor Victor Bet Tamraz, foi condenado a dez anos de prisão, em julho de 2017, por agir contra a segurança nacional. Junto com ele, três outros cristãos ex-muçulmanos receberam penas de dez a quinze anos de prisão por “ofensas” parecidas. Em audiência de 25 de abril de 2018, eles apelaram da sentença.

Enquanto isso, outra cristã, Simin Soheili, que estava presa no Irã desde 30 de janeiro deste ano, foi solta no dia 14 de fevereiro, segundo informa a organização Middle East Concern. Ela havia sido informada de que estava sendo acusada de perturbar a ordem pública, propagar o cristianismo e se conectar com entidades estrangeiras. Os acusadores a ameaçaram com uma sentença de dez anos de prisão. Não se sabe sob que condições ela foi liberada.

Pedidos de oração

  • Interceda para que Deus toque o coração do juiz que ouvirá a apelação de Shamiram e ele decida com justiça.
  • Clame para que todas as acusações contra ela sejam retiradas e ela seja absolvida.
  • Ore para que Deus fortaleça e mostre seu favor ao marido de Shamiram, pastor Victor, e os outros cristãos presos, que foram falsamente acusados.
  • Louve a Deus pela soltura de Simin Soheili.

Fonte: Portas Abertas

voltar para Perseguições

fwR fsN tsY show center|left tsN fwR|show fwR center|bnull||image-wrap|news login uppercase b01 bsd|fsN fwR uppercase b01 bsd|b01 c05 bsd|login news fwR uppercase b01 bsd|tsN fwR uppercase b01 bsd|fwR uppercase|content-inner||