Corpo de cristão é desonrado pela comunidade muçulmana

"Então vos hão de entregar para serdes atormentados, e matar-vos-ão; e sereis odiados de todas as nações por causa do meu nome.” Mateus 24:9

05 de junho de 2018.

 

Muluta Kauzaifa nasceu em uma grande família muçulmana, em um vilarejo no distrito de Budaka, na região leste de Uganda. Ele foi o quarto filho de uma família com oito irmãos. Ele se casou com uma muçulmana e tiveram uma menina, Elizabeth Namatanzi. Em 2016, Muluta entregou sua vida a Jesus. Como uma provocação, a família de sua esposa a tomou de volta e deu a filhinha (então com 2 anos de idade) para a mãe de Muluta.

O cristão passou a frequentar uma igreja e mudou seu nome para Godwin. Apesar das ameaças da família e comunidade, ele permaneceu firme na fé. Depois, Godwin teve um outro relacionamento e sua mulher engravidou. Em janeiro deste ano, mudaram-se para Kampala para fugir da perseguição e buscar uma vida melhor para o futuro filho. Mas em um acidente de trabalho em que uma mesa de bilhar caiu em cima dele, Godwin quebrou a coluna e veio a falecer, aos 25 anos.

Mesmo após a morte, cristão é rejeitado

O corpo de Godwin foi enviado de volta à sua cidade natal e membros de sua família e comunidade lançaram mão dele. Eles chutaram e encravaram objetos pontiagudos no corpo e ameaçaram cortar suas mãos. Eles ameaçaram queimar o corpo, mas acabaram enterrando-no em uma área alagada. Em um contexto em que rituais finais são de suma importância, esse tipo de desrespeito comunica extrema rejeição e raiva por sua decisão de seguir a Cristo. A igreja de Godwin, com a ajuda de irmãos de Kampala que tinham acompanhado o corpo, exumaram o corpo, o lavaram e colocaram em um caixão, e fizeram o funeral na casa de seu irmão mais velho.

Em uma visita, colaboradores da Portas Abertas ficaram sabendo que após presenciar o modo como os muçulmanos desrespeitaram o corpo de Godwin, sua mãe e alguns de seus irmãos se converteram ao cristianismo e são membros da igreja local. No começo, o pai de Godwin, que ainda é muçulmano, impedia a família de ir à igreja, mas agora ele os deixa frequentar os cultos. Ore por essa família, para que a salvação do Senhor alcance a todos, bem como a comunidade.

Pedidos de oração

  • Para que Deus fortaleça a família para permanecer firme apesar de toda pressão.
  • Por cura emocional para a família, que ficou muito abalada com o modo como tudo aconteceu.
  • Por provisão para as filhas de Godwin, Elizabeth Namatanzi, de 4 anos, e Priscilla Namatanzi, de 6 meses.
  • Pela salvação do pai de Godwin.

Fonte: Portas Abertas

voltar para Perseguições

fwR fsN tsY show center|left tsN fwR|show fwR center|bnull||image-wrap|news login uppercase b01 bsd|fsN fwR uppercase b01 bsd|b01 c05 bsd|login news fwR uppercase b01 bsd|tsN fwR uppercase b01 bsd|fwR uppercase|content-inner||