Conflitos na Nigéria intensifica a violência contra cristãos

“Então vos hão de entregar para serdes atormentados, e matar-vos-ão; e sereis odiados de todas as nações por causa do meu nome.” Mateus 24:9

06 de fevereiro de 2016.

 

Apesar de tanto sofrimento, eles se mostram fortes e decididos a seguir o evangelho de Cristo

 

Há relatos de que há uma nova insurgência islâmica na Nigéria, mas desta vez é uma insurgência xiita. De acordo com a BBC News, houve uma briga entre o exército nigeriano e os xiitas, apoiados pelo Irã, no norte da Nigéria. Pelo menos 300 xiitas foram mortos e rapidamente enterrados, logo após os conflitos. "Ver xiitas e sunitas lutando entre si não é algo muito comum na Nigéria. O exército nigeriano correu um grande risco de levantar uma revolta xiita e causar uma verdadeira guerra", comentou um dos analistas de perseguição.

O grupo xiita partilha com o Boko Haram o domínio de uma vasta extensão territorial do nordeste da Nigéria e tem tido muitos confrontos com o exército governamental. Apesar da sua influência regional, o Movimento Islâmico vem enfrentando problemas com o Boko Haram que vem atacando os locais de culto dos xiitas, em regiões onde as forças governamentais mantinham distância. Recentemente, alguns membros resolveram atacar até mesmo uma caravana onde viajava o chefe do exército e alguns líderes envolvidos com a luta contra o terrorismo. Em retaliação, o exército ocupou algumas aldeias xiitas e deteve o seu líder, que será em breve remetido ao tribunal para responder por diversos ataques da sua organização contra posições do exército.

A rivalidade entre xiitas e sunitas, na Nigéria, tem sido um pouco camuflada pelo próprio governo, que assume sozinho as despesas da luta contra o Boko Haram. Desde maio de 2015, quando Buhari assumiu o governo, prometeu combater a corrupção e a ousadia do grupo extremista, mas apesar de sua intenção, a violência só aumenta, principalmente contra as minorias religiosas. A Portas Abertas tem atuado no país dando assistência aos cristãos nigerianos perseguidos e, apesar de tanto sofrimento, eles se mostram fortes e decididos a seguir o evangelho de Cristo. "Deus eu te agradeço por ter me escolhido. Não sou digna de ser perseguida pelo seu nome. Mas, ter testemunhado sobre ti tem me dado muita alegria. Obrigada, Jesus, pois é o Senhor quem tem me mantido forte!", declarou uma viúva cristã nigeriana.

Fonte: Portas Abertas.

voltar para Perseguições

fwR fsN tsY show center|left tsN fwR|show fwR center|bnull||image-wrap|news login uppercase b01 bsd|fsN fwR uppercase b01 bsd|b01 c05 bsd|login news fwR uppercase b01 bsd|tsN fwR uppercase b01 bsd|fwR uppercase|content-inner||