Como vivem os cristãos em Laos

Então vos hão de entregar para serdes atormentados, e matar-vos-ão; e sereis odiados de todas as nações por causa do meu nome.” Mateus 24:9

08 de julho de 2017.

 

Qualquer grupo organizado que não esteja de acordo com a ideologia comunista do país é visto como ameaça para as autoridades

 

O Laos é uma nação controlada pelo Partido Revolucionário Popular desde 1975. O país carece de liberdade de opinião e de uma imprensa livre. Qualquer grupo organizado que não esteja alinhado à ideologia governamental é visto como uma ameaça à preservação do comunismo no país. Logo, o cristianismo não é bem-vindo pelos governantes que, em meados da década de 1970, iniciou uma campanha contra a minoria cristã para erradicá-la do país, mas a tentativa terminou em fracasso.

O país ocupa a 24ª posição na atual Lista Mundial da Perseguição, onde não existe na sociedade civil uma voz crítica e influente que possa se levantar. O Laos depende fortemente de seu gigante vizinho, a China, que é, de longe, o maior investidor estrangeiro do país. Sem a influência econômica do vizinho, o país corre o risco de empobrecer ainda mais. Em geral, há mais liberdade de culto para os cristãos laosianos em áreas urbanas do que nas áreas rurais, onde eles sempre correm o risco de serem perturbados, assediados ou até presos.

Há relatos de cristãos tribais sendo expulsos por suas comunidades e forçados a viver na selva.

Ter literatura cristã e Bíblias disponíveis em línguas minoritárias continua sendo um desafio, especialmente porque mais de 50% da população cristã total pertence à tribo Khmu. Eles ainda não têm uma Bíblia em sua própria língua. Portanto, a tradução é muito necessária. Cristãos ex-budistas enfrentam o peso maior da perseguição. Os convertidos ao cristianismo são evitados pelos familiares e vizinhos, e as autoridades tentam reprimir todas as formas de reuniões não autorizadas.

A violência contra a igreja tem um nível bastante elevado. As últimas eleições mostraram que, provavelmente, nada mudará no país. Os resultados refletiram também o poder ininterrupto da principal fonte de perseguição, que é a opressão comunista e pós-comunista. Além disso, a nação precisa urgentemente de desenvolvimento e crescimento econômico. Caso isso não aconteça, poderá encontrar-se em uma situação de catástrofe num futuro próximo. Ore pela Igreja Perseguida em Laos.

Fonte: Portas Abertas

voltar para Perseguições

fwR fsN tsY show center|left tsN fwR|show fwR center|bnull||image-wrap|news login uppercase b01 bsd|fsN fwR uppercase b01 bsd|b01 c05 bsd|login news fwR uppercase b01 bsd|tsN fwR uppercase b01 bsd|fwR uppercase|content-inner||