Como os cristãos nigerianos celebram o natal

"Então vos hão de entregar para serdes atormentados, e matar-vos-ão; e sereis odiados de todas as nações por causa do meu nome.” Mateus 24:9

22 de dezembro de 2018.

Nós ouvimos cristãos nigerianos no estado central de Plateau, que são muito afetados pela violência. Enquanto o grupo islâmico Boko Haram ganhou notoriedade por seus ataques a civis, militares e cristãos, uma segunda fonte de violência é considerada uma ameaça mortal. Grupos armados étnicos de pastores nômades fulani atacam vilas, casas e pessoas no estado de Plateau, na Nigéria. Os fulani são em sua maioria muçulmanos e com frequência as terras para a qual levam seus rebanhos pertencem a agricultores cristãos. Portanto, embora os confrontos sejam inicialmente sobre recursos, eles são vistos por lentes religiosas. Muitas das comunidades atacadas por pastores fulani dizem não receber ajuda do governo.

Solomon Dachung Danboyi perdeu quatro sobrinhos em um ataque na vila de Diyan. Muitos outros parentes foram hospitalizados. Afirmou que nem ele, nem os pais dos garotos poderiam pensar em celebrar o Natal. “Nós queremos apenas um tempo para orar silenciosamente em nossa casa”, disse. Autoridades do governo local foram acusadas de serem cúmplices dos pastores envolvidos nos ataques, algo que acontece por mais de cinco anos. Além disso, a família teve perdas financeiras. “Nossas plantações foram completamente destruídas. Onde nós arrumamos dinheiro para a celebração?”.

Para a advogada, Sarah Dalyop, que vive em Jos, os custos se acumularam quando ela e sua família tiveram dificuldades em pagar custos médicos para dois de seus irmãos e outros parentes feridos em diferentes ataques em Riyom. “Parentes tiveram que contribuir para o transporte dos corpos das vítimas que morreram no hospital de volta para as vilas para serem enterrados”, ela disse. As festas planejadas para o ano novo também foram canceladas. Essa foi uma decisão unânime para honrar as pessoas mortas nos ataques à vila.

Presentes de esperança
Ataques do Boko Haram e pastores islâmicos fulani têm deixado muitas mulheres cristãs viúvas. Com isso, elas precisam assumir a responsabilidade dos cuidados e sustento da família. Com a sua doação,você ajuda a levar esperança para uma viúva, garantindo alimentos para ela e sua família durante três meses.

Fonte: Portas Abertas

voltar para Perseguições

fwR fsN tsY show center|left tsN fwR|show fwR center|bnull||image-wrap|news login uppercase b01 bsd|fsN fwR uppercase b01 bsd|b01 c05 bsd|login news fwR uppercase b01 bsd|tsN fwR uppercase b01 bsd|fwR uppercase|content-inner||