Como é ser um cristão no México?

"Então vos hão de entregar para serdes atormentados, e matar-vos-ão; e sereis odiados de todas as nações por causa do meu nome.” Mateus 24:9

13 de maio de 2019.

Marcelino*, um indígena convertido ao cristianismo da comunidade de Santa Catarina, no estado mexicano de Jalisco, sabe muito bem o que significa ser perseguido por causa de sua crença religiosa. Ele esteve na prisão duas vezes. Seu crime, segundo as autoridades locais, era “acreditar em Jesus Cristo e desconsiderar as crenças de sua comunidade”. O México ocupa a 39ª posição na Lista Mundial da Perseguição 2019 e tem revelado um cenário violento contra os cristãos.

O abuso contra Marcelino e sua família não terminou com a expulsão de sua cidade natal após a sua libertação da prisão. Pelo contrário, ele foi assediado e ameaçado diariamente. Depois de deixarem a comunidade, sua esposa relatou que oito de seus cavalos estavam desaparecidos e ela suspeitou que eles tinham sido roubados por seus próprios vizinhos.

A situação levou a Portas Abertas no México a contratar um advogado local para inibir as ameaças e abusos contra Marcelino e sua família. Depois de analisar o caso, decidiu-se que o melhor curso de ação seria processar os vizinhos que perseguiam o cristão. Na audiência, os que haviam sido processados concordaram com um compromisso, mas perguntaram ao juiz se Marcelino poderia comparecer a uma assembleia local na cidade de Santa Catarina para selar o acordo.

O advogado contratado pela Portas Abertas aconselhou Marcelino a comparecer à assembleia acompanhado de seu pastor. Lá, ambos foram detidos e enviados para a prisão por dois dias. Marcelino foi convidado a assinar um documento no qual ele concordaria em desistir da ação legal e arcar com todos os custos incorridos. Imediatamente, o advogado apresentou uma queixa e, em uma audiência convocada para 10 de abril, insistiu em manter a ação judicial contra aqueles que haviam assediado Marcelino e sua família.

O advogado também anunciou que seu cliente estava processando as autoridades locais por roubo de gado. “Confiamos neles e fomos enganados”, disse o advogado. A Portas Abertas pediu a Marcelino que se mudasse da casa alugada em que ele estava morando com a família para outra, a fim de evitar novas agressões. O caso continua e Marcelino precisa do nosso suporte em oração.

Pedidos de Oração

  • Clame a Deus pela proteção dos cristãos perseguidos nas áreas indígenas e rurais, onde enfrentam expulsões, violência e extorsão.
  • Interceda pelos cristãos mexicanos de todas as regiões do país, para que tenham acesso a serviços sociais básicos, que hoje são negados pelo governo.
  • Interceda pela paz no México, que é uma das nações mais violentas do mundo, e pelo fim dos cartéis de drogas, que também perseguem cristãos por se oporem ao seu trabalho ilegal.

*Nome alterado por segurança.

Fonte: Portas Abertas

voltar para Perseguições

fwR fsN tsY show center|left tsN fwR|show fwR center|bnull||image-wrap|news login uppercase b01 bsd|fsN fwR uppercase b01 bsd|b01 c05 bsd|login news fwR uppercase b01 bsd|tsN fwR uppercase b01 bsd|fwR uppercase|content-inner||