Comerciantes norte-coreanos são extorquidos por autoridades

"Então vos hão de entregar para serdes atormentados, e matar-vos-ão; e sereis odiados de todas as nações por causa do meu nome.” Mateus 24:9

31 de maio de 2019.

Autoridades norte-coreanas usam seu poder para extorquir dinheiro e favores de pessoas que trabalham em mercados informais, de acordo com a ONU. O relatório teve como base depoimentos de refugiados norte-coreanos na Coreia do Sul. A maior parte deixou a Coreia do Norte após a posse de Kim Jong-un, em 2011.

Apesar da Coreia do Norte ser socialista, permitiu que alguns mercados funcionassem a partir da metade dos anos da grande fome, na década de 1990, quando o sistema público de distribuição de alimentos colapsou e gerou uma crise econômica no país. Depois disso, houve uma tentativa de legalizar e regulamentar alguns mercados, como a possibilidade de cobrar aluguel por estandes, controlar preços e monitorar o que é vendido.

O problema é que ainda faltam medidas regulatórias para atividades de compra e venda, o que permite aos oficiais usarem leis da economia socialista para criminalizar uma série de atividades. O relatório afirma ainda que oficiais norte-coreanos pegam esses subornos para complementar seus salários, já que em alguns casos, eles nem mesmo são remunerados.

Ajude cristãos norte-coreanos 
O problema econômico no país teve origem junto da falta de alimentos, que permanece até os dias atuais. Ajude a saciar os cristãos norte-coreanos. A estimativa é que em dois anos, 61 mil cristãos sejam beneficiados. Com a sua contribuição, um cristão da Coreia do Norte receberá comida, medicamentos e roupas.

Fonte: Portas Abertas

voltar para Perseguições

fwR fsN tsY show center|left tsN fwR|show fwR center|bnull||image-wrap|news login uppercase b01 bsd|fsN fwR uppercase b01 bsd|b01 c05 bsd|login news fwR uppercase b01 bsd|tsN fwR uppercase b01 bsd|fwR uppercase|content-inner||