China expulsa dezenas de missionários cristãos sul-coreanos

Então vos hão de entregar para serdes atormentados, e matar-vos-ão; e sereis odiados de todas as nações por causa do meu nome.” Mateus 24:9

14 de fevereiro de 2017.

 

A China expulsou dezenas de missionários cristãos sul-coreanos que trabalhavam no país ajudando refugiados norte-coreanos, informou nesta terça-feira à AFP um deles.

Entre 10 de janeiro e 10 de fevereiro, foram expulsos para a Coreia do Sul cerca de 170 sul-coreanos, incluindo 70 missionários e suas famílias, que trabalhavam na província de Jilin (nordeste), explicou à AFP o missionário Kim Hee-Tae.

"As autoridades chinesas foram até as casas dos missionários evocando um problema com seus vistos e pediram que deixassem o país", afirmou. A maioria deles tinha visto de turista ou de estudos.


Oficialmente, existem cerca de 500 sul-coreanos missionários cristãos na China, mas várias organizações de Direitos Humanos afirmam que há, na verdade, cerca de 2.000 atuando no país, principalmente ajudando refugiados norte-coreanos.

De acordo com Kim, 20% dos missionários expulsos ajudavam refugiados. Além disso, 40 desses refugiados também foram expulsos, informou.

A China é um ponto de passagem obrigatória para os norte-coreanos que fogem para a Coreia do Sul. Se deportados à Coreia do Norte, correm o risco de enfrentar graves punições.

As expulsões também estão relacionadas com as tensões entre a China e a Coreia do Sul, que, juntamente com os Estados Unidos, decidiu no ano passado instalar um sistema de defesa antimísseis contra possíveis ataques da Coreia do Norte, o que não agrada as autoridades de Pequim.

Fonte: AFP

voltar para Perseguições

fwR fsN tsY show center|left tsN fwR|show fwR center|bnull||image-wrap|news login uppercase b01 bsd|fsN fwR uppercase b01 bsd|b01 c05 bsd|login news fwR uppercase b01 bsd|tsN fwR uppercase b01 bsd|fwR uppercase|content-inner||