China: Apascenta as minhas ovelhas

Então vos hão de entregar para serdes atormentados, e matar-vos-ão; e sereis odiados de todas as nações por causa do meu nome.” Mateus 24:9

02 de dezembro de 2016.

 

Teresa* é líder de um grupo de cristãos tibetanos. Recentemente, ela escreveu uma carta para Xiao Yun*, assim que finalizou os trabalhos da temporada de verão. Xiao é um colaborador da Portas Abertas que a visitou enquanto trabalhava

Segue a carta:

“Caro Xiao Yun:

Foi muito bom ter você por aqui durante alguns dias. Infelizmente, senti que não me preparei para sua visita. Desculpe-me por isso. Estive o tempo todo empenhada no trabalho e me sentindo muito cansada. Gostaria de ter sido mais atenciosa. Sou grata ao Senhor pela sua vida, pela sua paciência, sabedoria e cuidado com todos nós. Há muito tempo que não conheço alguém assim. Você é uma pessoa necessária.

Estive pensando sobre esses cristãos e sobre suas lutas. Tem um casal que nos encontrou através de uma mídia social chinesa e compartilhou sobre as dificuldades em seu casamento. Para a cultura tibetana, o matrimônio é um grande desafio. Espero realmente poder ajuda-los através da cultura bíblica. Por favor, ore por esse casal também. A situação deles é bem delicada, espero que o Espírito Santo trabalhe em seus corações. 

Recentemente, fiquei chateada com dois novos convertidos. Um deles é muito rude e o outro disse que vai desistir de seguir a Cristo porque orou por algo específico durante alguns meses e não obteve resposta. Vejo que para eles, crer em Deus e no budismo é a mesma coisa. Eles oram em benefício próprio. Eu tive uma conversa séria com eles e parece que se arrependeram, mas meu coração ainda pesa quando penso neles. Nossa querida irmã Olivia* já está de volta à sua aldeia, nas montanhas. Fico me perguntando se ela vai encontrar outros cristãos por lá. Também me preocupo se os pais dela vão força-la a se casar com alguém. Continue orando por ela. 

No último final de semana fui visitar uma cristã de outra região. Ela se converteu em segredo e seu marido ainda não sabe de nada. Perguntei se poderia presenteá-lo com uma Bíblia, mas ela achou melhor que eu fizesse isso em outra ocasião. É muito difícil conviver com alguém tão próximo e guardar um segredo desses. Quando eu estava indo embora daquela aldeia, me deparei com um rebanho de ovelhas e elas comiam a grama verde sossegadamente. Aquela imagem me fez ouvir a voz de Deus me dizendo suavemente ‘Se você me ama, apascenta as minhas ovelhas’. Então saí de lá convicta de estar fazendo a coisa certa. Por hoje é só, meu irmão. Cuide-se bem e vamos nos manter em contato. Deus o abençoe sempre.”

No amor de Cristo,

Teresa

*Nomes e foto alterados por motivos de segurança.

Fonte: Portas Abertas

voltar para Perseguições

fwR fsN tsY show center|left tsN fwR|show fwR center|bnull||image-wrap|news login uppercase b01 bsd|fsN fwR uppercase b01 bsd|b01 c05 bsd|login news fwR uppercase b01 bsd|tsN fwR uppercase b01 bsd|fwR uppercase|content-inner||