Celebrando a Páscoa em meio à perseguição

“Então vos hão de entregar para serdes atormentados, e matar-vos-ão; e sereis odiados de todas as nações por causa do meu nome.” Mateus 24:9

05 de abril de 2015.

No Iraque, a Páscoa é uma celebração maior do que o Natal para os cristãos. Mesmo em algumas aldeias próximas de locais controlados pelo Estado Islâmico, os seguidores de Jesus não têm medo de relembrar publicamente a ressurreição do seu Salvador

Este ano, os cristãos não estão particularmente receosos da violência por parte de terroristas islâmicos durante as celebrações. Segundo fontes locais, havia mais ameaças para a celebração do Nowruz na semana passada. O Estado Islâmico alegou que iria atacar, mas não houve violência. Nowruz é semelhante à celebração de Ano Novo, observando a chegada da primavera. É festejado por algumas comunidades persas e da Ásia Central.

Apesar disso, muitos refugiados iraquianos tinham esperança de estar de volta às suas casas na época da Páscoa, mas eles ainda vivem em campos no norte do Iraque.

Um cristão local envolvido no trabalho de ajuda afirmou: "A Páscoa também dá uma nova esperança. Estamos celebrando a ressurreição de Jesus Cristo, mas também estamos olhando para a frente, para uma ressurreição em cada um de nossos corações ".

Ore pelos cristãos perseguidos em todo o mundo durante a celebração da Páscoa. No passado, cristãos foram especialmente alvo de violência por parte de grupos terroristas durante os festejos.

Fonte: Portas Abertas.

voltar para Perseguições

fwR fsN tsY show center|left tsN fwR|show fwR center|bnull||image-wrap|news login uppercase b01 bsd|fsN fwR uppercase b01 bsd|b01 c05 bsd|login news fwR uppercase b01 bsd|tsN fwR uppercase b01 bsd|fwR uppercase|content-inner||