Camarões: “Eu decidi ficar com Cristo”. Cristãos são pressionados a abandonar a fé

Então vos hão de entregar para serdes atormentados, e matar-vos-ão; e sereis odiados de todas as nações por causa do meu nome.” Mateus 24:9

20 de outubro de 2016.

 

Cristã foi pressionada a abandonar o cristianismo e se converter ao islã; como ela resistiu, seu marido se casou com outra mulher e a mandou embora de casa

Boulue* tem 30 anos, foi casada com Lucas* com quem teve seis filhos. Convertida ao cristianismo, ela e o marido viviam tranquilamente juntos até dois anos atrás, quando Lucas decidiu se converter ao islã. Ele pressionou-a a fazer o mesmo, mas ela recusou. Lucas então se divorciou de Boulue e se casou com outra mulher.

Ao receber o convite para “se retirar da casa”, Boulue não questionou. “Eu decidi ficar com Cristo”, disse ela que agora vive com parentes. A vida não é fácil para aqueles que se decidem pelo cristianismo em países africanos onde, na maioria das vezes, o islamismo prevalece. O ambiente se torna hostil, principalmente para as mulheres que não são favorecidas pela lei.

Atualmente, o norte de Camarões tem sido alvo de ataques do grupo extremista Boko Haram, o que dificulta ainda mais a situação da igreja no país, que faz fronteira com a Nigéria (12º país na atual Classificação da Perseguição Religiosa). O perigo parece se aproximar rapidamente, mas os cristãos permanecem firmes. Em suas orações, interceda por eles.

*Nomes alterados por motivos de segurança.

Fonte: Portas Abertas.

 

voltar para Perseguições

fwR fsN tsY show center|left tsN fwR|show fwR center|bnull||image-wrap|news login uppercase b01 bsd|fsN fwR uppercase b01 bsd|b01 c05 bsd|login news fwR uppercase b01 bsd|tsN fwR uppercase b01 bsd|fwR uppercase|content-inner||