Atirador deixa mortos e feridos em igreja no Egito

Então vos hão de entregar para serdes atormentados, e matar-vos-ão; e sereis odiados de todas as nações por causa do meu nome.” Mateus 24:9

29 de dezembro de 2017.

Dez pessoas morreram e ao menos cinco ficaram feridas depois que um homem armado atacou uma igreja cristã copta em Helwan, no sul do Cairo, nesta sexta-feira (29). O atirador foi morto, mas ainda não se sabe se ele está incluído neste levantamento do Ministério da Saúde do país.

O agressor abriu fogo do lado de fora da igreja Mary Mina, ferindo cinco guardas. Ele foi abatido pela Polícia quando tentou invadir o local, acrescentaram as autoridades. Ainda não está claro se o suspeito agiu sozinho, de acordo com a CNN.

Uma foto do corpo do suposto agressor publicada no site do jornal oficial "Al-Ahram" mostra um homem barbudo, com uma jaqueta cheia de munição, estendido no chão.

Em abril, explosões em duas igrejas cristãs coptas no Egito deixaram ao menos 44 mortos e mais de 100 feridos. O primeiro alvo foi um templo em Tanta, a quinta maior cidade do país, seguido de um ataque em Alexandria, a segunda mais populosa cidade egípcia. Os ataques foram reivindicados pelo grupo Estado Islâmico (EI).

A minoria cristã representa 10% dos 100 milhões de habitantes nesse país de maioria muçulmana.

O que é a Igreja Copta

Menos conhecida no Brasil, a Igreja Copta é uma das primeiras da história do Cristianismo. Ela nasceu algumas décadas depois da crucificação de Jesus Cristo quando, segundo a tradição, o apóstolo Marcos saiu da Terra Santa e foi fundar a Igreja de Alexandria no Egito. As igrejas caminharam juntas até o ano de 451, quando os coptas se separaram dos outros cristãos por conta de uma discussão sobre a natureza de Jesus.

A discussão teológica deixou de ser motivo para desavenças e hoje os coptas, os ortodoxos e os católicos são bastante parecidos na fé. Os coptas não acreditam em purgatório, dizem que as almas das pessoas mortas vão direto para o céu, ou para o inferno. A missa copta é rezada em árabe e em uma língua copta milenar.

Fonte: G1

voltar para Perseguições

fwR fsN tsY show center|left tsN fwR|show fwR center|bnull||image-wrap|news login uppercase b01 bsd|fsN fwR uppercase b01 bsd|b01 c05 bsd|login news fwR uppercase b01 bsd|tsN fwR uppercase b01 bsd|fwR uppercase|content-inner||