Ataques a igrejas na Indonésia foram cometidos por seis membros da mesma família, incluindo crianças, diz polícia

"Então vos hão de entregar para serdes atormentados, e matar-vos-ão; e sereis odiados de todas as nações por causa do meu nome.” Mateus 24:9

13 de maio de 2018.

 

Uma família de seis pessoas, incluindo duas meninas pequenas, foi responsável pelos atentados suicidas cometidos neste domingo(13) contra três igrejas na cidade de Surabaia, na Indonésia - uma instituição cristã, uma protestante e uma pentecostal. Houve pelo menos 13 mortos e 40 feridos, segundo autoridades.

Os ataques, reivindicados pelo grupo extremista Estado Islâmico (EI), foram causados por homens-bomba, que explodiram os artefatos em um curto intervalo de tempo.

De acordo com o chefe da Polícia Nacional, Tito Karnavian, a família que praticou o ataque - mãe, pai, dois filhos de 16 e 18 anos e duas garotas de 9 e 12 - estava ligada ao movimento Yamaah Ansharut Daulah, um grupo pró-EI que atrai centenas de simpatizantes na Indonésia.

"O marido dirigiu o carro, que continha explosivos, e bateu no portão em frente à primeira igreja", afirmou o porta-voz da polícia, Frans Mangera. "A esposa e as duas filhas participaram do ataque à segunda igreja. Na terceira ofensiva, duas outras crianças andavam de moto, com bombas no colo", completou.

O presidente da Indonésia, Joko Widodo, disse neste domingo (13) que os ataques foram "bárbaros" e ordenou que a polícia localize os mandantes do atentado.

Fonte: AFP

voltar para Perseguições

fwR fsN tsY show center|left tsN fwR|show fwR center|bnull||image-wrap|news login uppercase b01 bsd|fsN fwR uppercase b01 bsd|b01 c05 bsd|login news fwR uppercase b01 bsd|tsN fwR uppercase b01 bsd|fwR uppercase|content-inner||