Ataque a igreja deixa ao menos 17 mortos nas Filipinas

"Então vos hão de entregar para serdes atormentados, e matar-vos-ão; e sereis odiados de todas as nações por causa do meu nome.” Mateus 24:9

27 de janeiro de 2019.

Uma igreja cristã foi bombardeada na ilha de Jolo, no sul das Filipinas, deixando 17 mortos e dezenas de feridos, de acordo com oficiais locais. O ataque vem dias depois de uma área de maioria muçulmana na região ter votado por mais autonomia em um referendo. O acordo entre o governo e a Frente de Liberação Islâmica Moro tem por objetivo pôr fim às décadas de longa violência entre separatistas e o exército nacional. Ninguém assumiu a responsabilidade pelo ataque ainda.

Jolo é uma base para militantes, incluindo os do grupo Abu Sayyaf e essa igreja já foi atingida por ataques no passado, segundo informa a BBC. Alguns dos feridos foram evacuados para a cidade de Zamboanga. O secretário de defesa Delfin Lorenzana conclamou a população a trabalhar com as autoridades para “não dar nenhuma vitória ao terrorismo”. Ele afirmou ainda: “Vamos usar a força total da lei para trazer justiça aos agressores por trás desse incidente.

No referendo da semana passada, os eleitores aprovaram a criação da região autônoma de Bangsamoro nas áreas de maioria muçulmana, no sul da Filipinas. Mas os eleitores da província de Sulu rejeitaram o referendo. As autoridades haviam expressado esperanças de que a eleição fosse uma solução política para pôr fim a décadas de conflitos entre os separatistas islâmicos e o exército do país predominantemente cristão. Ore pelas vítimas do ataque e seus familiares e por todos os cristãos perseguidos do país, para que sejam guardados em segurança. Clame também por paz nessa situação

Fonte: Portas Abertas

voltar para Perseguições

fwR fsN tsY show center|left tsN fwR|show fwR center|bnull||image-wrap|news login uppercase b01 bsd|fsN fwR uppercase b01 bsd|b01 c05 bsd|login news fwR uppercase b01 bsd|tsN fwR uppercase b01 bsd|fwR uppercase|content-inner||