Arábia Saudita: Crise diplomática piora a perseguição religiosa

“Então vos hão de entregar para serdes atormentados, e matar-vos-ão; e sereis odiados de todas as nações por causa do meu nome.” Mateus 24:9

13 de janeiro de 2016.

 

Três civis, entre eles uma criança, morreram no sul da Arábia Saudita por disparos de morteiros procedentes do Iêmen, que atingiram diferentes zonas da província fronteiriça de Jazan, conforme informações da Agência Oficial Saudita (SPA). A imprensa local disse que os rebeldes xiitas iemenitas intensificaram suas operações na fronteira saudita desde março de 2014.

Segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS), desde então, mais de 90 militares e civis morreram na Arábia Saudita e, no Iêmen, foram mais de 6 mil pessoas. O governo iraniano declarou que, desde março do ano passado, os sauditas têm liderado essa coalização que terminou na maior crise diplomática entre iranianos e sauditas.

Como consequência dos atuais conflitos, os cristãos ficam em meio ao fogo cruzado, sendo atingidos tanto pelos ataques provocados pela guerra entres estes países, quanto pela perseguição religiosa que se intensifica ainda mais quando há divergências entre os governos. Ore por eles, para que permaneçam fortes e para que tenham a fé renovada em momentos como este.

Fonte: Portas Abertas.

voltar para Perseguições

fwR fsN tsY show center|left tsN fwR|show fwR center|bnull||image-wrap|news login uppercase b01 bsd|fsN fwR uppercase b01 bsd|b01 c05 bsd|login news fwR uppercase b01 bsd|tsN fwR uppercase b01 bsd|fwR uppercase|content-inner||