Al-Shabaab mata mais cristãos no Quênia

“Então vos hão de entregar para serdes atormentados, e matar-vos-ão; e sereis odiados de todas as nações por causa do meu nome.” Mateus 24:9

13 de março de 2016.

 

A fé dos cristãos quenianos permanece firme e é digna de ser exemplo para muitos cristãos que sequer imaginam o que é ser perseguido por amor a Cristo

De acordo com notícias do Morning Star, mais uma vez o grupo extremista islâmico Al-Shabaab atacou cristãos de uma pequena vila costeira, deixando pelo menos quatro mortos e vários feridos. “Só no ano passado, esse grupo extremista matou pelo menos 147 estudantes da Universidade de Garissa. Os cristãos que vivem em regiões costeiras e no norte do Quênia estão enfrentando ataques cada vez mais brutais. O governo queniano não está conseguindo proteger os cidadãos e a situação piora a cada dia”, comenta um dos analistas de perseguição.

Como o 16º país da Classificação da Perseguição Religiosa de 2016, o Quênia tem apresentado um cenário devastador, mesmo tendo 80% da sua população cristã. “O problema é que a minoria muçulmana está no poder, então eles querem fazer uma limpeza étnica no país. A corrupção chegou a um nível alarmante e o governo tem alianças com grupos terroristas, como o caso do Al-Shabaab. O futuro da igreja no país é preocupante e os cristãos temem pelo que ainda virá”, diz o analista.

Por outro lado, a fé desses cristãos permanece firme e é digna de ser exemplo para muitos cristãos que sequer imaginam o que é ser perseguido por amor a Cristo. Em uma carta, uma cristã queniana escreve palavras de perdão para o Al-Shabaab, mostrando que sua fé está acima de sua dor: “Eu digo para todos vocês, militantes do Al-Shabaab, que mataram meus irmãos e irmãs cristãos: eu perdoo vocês. Sim, é isso mesmo. Da mesma forma que vocês encheram seus corações de ódio (assim como aquela multidão enfurecida fez há dois mil anos), eu vou encher meu coração com amor – como Jesus fez – porque vocês realmente não sabem o que fazem...eu não os odeio. Eu amo vocês.”

Fonte: Portas Abertas.

voltar para Perseguições

fwR fsN tsY show center|left tsN fwR|show fwR center|bnull||image-wrap|news login uppercase b01 bsd|fsN fwR uppercase b01 bsd|b01 c05 bsd|login news fwR uppercase b01 bsd|tsN fwR uppercase b01 bsd|fwR uppercase|content-inner||