Ajude os cristãos perseguidos nigerianos

"Então vos hão de entregar para serdes atormentados, e matar-vos-ão; e sereis odiados de todas as nações por causa do meu nome.” Mateus 24:9

18 de agosto de 2016.

 

"Lembrem-se dos que estão na prisão, como se aprisionados com eles; dos que estão sendo maltratados, como se fossem vocês mesmos que o estivessem sofrendo no corpo". (Hebreus 13.3)

A igreja nigeriana está em crescimento, mas paga um alto preço por isso. Desde 2000, o número de ataques a igrejas e aldeias cristãs aumentou consideravelmente. Hoje, o país ocupa a 12ª posição na atual Classificação da Perseguição Religiosa. Entre os anos de 2006 e 2014, mais de 11.500 cristãos foram mortos e Mais de 2 milhões de cristãos nigerianos estão deslocados. A pressão para que eles voltem ao islamismo é grande, às vezes, a proposta é feita com a oferta de alimentos, já que a maioria enfrenta uma grande crise financeira.

A Revista Portas Abertas do mês de agosto ilustra bem a situação dos nossos irmãos nigerianos e também daqueles que arriscam suas vidas para realizar o trabalho de campo, enfrentando grandes desafios e ficando longe de suas famílias. Mas eles garantem que vale a pena. "Lá, eu encontro pessoas que perderam seus entes queridos e inúmeras vezes não sei o que dizer. Eu me sinto tão privilegiado e protegido e me deparo com pessoas que perderam tudo", disse Osagie*, um dos colaboradores da Portas Abertas (leia mais na Revista).

Todos os casos que envolvem a perda das pessoas amadas são tristes, mas o que mais se destaca é o caso das meninas do Chibok. No dia 14 de abril de 2014, o grupo extremista Boko Haram sequestrou 275 meninas, que tinham entre 9 e 17 anos de idade, de uma escola secundária que fica no Estado de Borno, na Nigéria. Pais e mães lamentam a perda até os dias de hoje e alimentam a esperança de encontrá-las novamente, através da fé em Cristo (leia mais na matéria "O abraço de quem fica e de quem vai", também na revista de agosto). A Portas Abertas já tem trabalhado em favor dessas famílias e agora está planejando também a criação de um centro de atendimento especializado em traumas, que visa atender aos cristãos vítimas de perseguição.

*Nome alterado por motivos de segurança.

Você também pode ajudar os cristãos nigerianos perseguidos
"Confiamos em Deus e confiamos em vocês", disse um dos pais do Chibok que teve a filha sequestrada. Eles precisam saber que não estão sozinhos e que podem contar com a nossa ajuda e orações. "Lembrem-se dos que estão na prisão, como se aprisionados com eles; dos que estão sendo maltratados, como se fossem vocês mesmos que o estivessem sofrendo no corpo". (Hebreus 13.3).Envolva-se!

Fonte: Portas Abertas.

voltar para Perseguições

fwR fsN tsY show center|left tsN fwR|show fwR center|bnull||image-wrap|news login uppercase b01 bsd|fsN fwR uppercase b01 bsd|b01 c05 bsd|login news fwR uppercase b01 bsd|tsN fwR uppercase b01 bsd|fwR uppercase|content-inner||