Ajuda legal para cristãos iraquianos

"Então vos hão de entregar para serdes atormentados, e matar-vos-ão; e sereis odiados de todas as nações por causa do meu nome.” Mateus 24:9

14 de junho de 2019.

Cristãos iraquianos têm agora a ajuda de um centro legal que planeja coletar informação sobre violação de direitos. Para ajudá-los a conhecer e defender seus direitos, a Portas Abertas auxilia uma equipe legal de quatro pessoas, que inclui um juiz e um advogado, na região de Nínive. “Apenas quando você conhece seus direitos, reconhece que há uma violação deles”, disse um membro da equipe, um cristão que trabalha com igrejas locais. Seu nome não será divulgado para preservar sua segurança.

O centro legal, apoiado pela campanha para reconstrução do Iraque, da Portas Abertas, planeja registrar e defender casos de cristãos que tiveram suas terras roubadas, acesso a serviços públicos negados e mulheres com direitos negados. “Todos falam sobre genocídio, a limpeza dos cristãos do Iraque, mas esta é uma terra histórica e nós deveríamos defender nossos direitos para continuar existindo aqui. Também queremos o direito à boa educação, à paz e uma vida boa. Nós deveríamos ter começado com isso 10 anos atrás, mas pelo menos começamos, então talvez haja esperança”, compartilhou um membro da equipe legal.

A Portas Abertas “vê essa iniciativa no Iraque como um dos projetos mais importantes para que haja garantia de direitos iguais para cristãos no Iraque. Nós investimos nisso porque acreditamos na importância de aumentar a capacitação de cristãos locais para defesa de seus direitos. Também é crucial não apenas ajudarmos na reconstrução das cidades e vilas cristãs, mas mais importante é ajudar a assegurar o âmbito legal em que direitos e futuro são protegidos”, afirmou o gestor da campanha pelo Oriente Médio, também mantido anônimo por questões de segurança.

Ajude, você também, os cristãos iraquianos
Esta campanha é em favor de cristãos do Iraque. A Portas Abertas e as demais organizações participantes se unem com organizações e igrejas locais. Sua contribuição pode garantir os direitos de cristãos iraquianos. O Iraque está na 13ª posição na Lista Mundial da Perseguição 2019. O país tem como principais tipos de perseguição a opressão islâmica, o antagonismo étnico, corrupção e crime organizado e paranoia ditatorial. De uma população de 39,9 milhões, 98,5% são muçulmanos, enquanto apenas 0,6% são cristãos.

Fonte: Portas Abertas

voltar para Perseguições

fwR fsN tsY show center|left tsN fwR|show fwR center|bnull||image-wrap|news login uppercase b01 bsd|fsN fwR uppercase b01 bsd|b01 c05 bsd|login news fwR uppercase b01 bsd|tsN fwR uppercase b01 bsd|fwR uppercase|content-inner||