Acordo entre Colômbia e FARC não alterará situação dos critãos

“Então vos hão de entregar para serdes atormentados, e matar-vos-ão; e sereis odiados de todas as nações por causa do meu nome.” Mateus 24:9

20 de outubro de 2015.

De acordo com informações da BBC News, houve um importante avanço nas negociações de paz entre o governo colombiano e as Farc (Forças Armadas Revolucionárias Colombianas), o maior grupo guerrilheiro da Colômbia.

O acordo inclui a criação de tribunais especiais para julgar os crimes cometidos durante os conflitos. Eles terão uma comissão especial somente para este propósito e uma lei de anistia que garante ser eficaz. De acordo com o The United States Institutes of Peace (Instituto de Paz dos Estados Unidos), eles estão usando o "modelo mundial" nas negociações.

Uma analista de perseguição da Portas Abertas comenta: "Não devemos ser otimistas em relação ao acordo e não podemos nos esquecer que a Colômbia tem se empenhado na guerra civil há décadas. Não vai ser tão fácil alcançar uma paz duradoura".

Ele também observa que o âmbito do presente acordo está ligado somente às FARC: "Outros grupos de guerrilha e de gangues criminosas, presentes no país, vão continuar em plena atividade. Além disso, há preocupações de que os membros das FARC não sigam o acordo negociado por seus líderes e que continuem com seu negócio do tráfico de drogas que parece ser muito lucrativo. E isso não vai mudar a situação dos cristãos no país", conclui o analista.

Fonte: Portas Abertas.

voltar para Perseguições

fwR fsN tsY show center|left tsN fwR|show fwR center|bnull||image-wrap|news login uppercase b01 bsd|fsN fwR uppercase b01 bsd|b01 c05 bsd|login news fwR uppercase b01 bsd|tsN fwR uppercase b01 bsd|fwR uppercase|content-inner||