A vida fora de seu país

"Então vos hão de entregar para serdes atormentados, e matar-vos-ão; e sereis odiados de todas as nações por causa do meu nome.” Mateus 24:9

16 de maio de 2019.

De acordo com uma investigação da rede de notícias BBC, cerca de 150 mil norte-coreanos ganharam autorização para trabalhar no exterior, em países como China, Rússia e Polônia. Ao trabalhar em solo estrangeiro, os norte-coreanos precisam enviar parte de seus salários para o governo de Kim Jong-un. Esse valor, equivalente a cerca de 520 dólares por mês, é cobrado há anos. Quem não consegue pagar, precisa voltar para o país.

O trabalho dos norte-coreanos que atuam no exterior chega a render aos cofres públicos cerca de 1 bilhão de dólares, segundo estimativas da BBC. Mas sanções das Nações Unidas exigem a volta dos norte-coreanos para seu país de origem. O Conselho de Segurança avaliou a condição dos trabalhadores, considerando a situação extremamente precária.

Apenas na Rússia, há cerca de 8 mil imigrantes norte-coreanos empregados em todo o país. Destes, mais de 85% atuam no setor da construção civil. Os demais estão envolvidos na indústria têxtil, agricultura, extração de madeira, alimentação e medicina tradicional.

Já habituados com a pobreza, a vida dos norte-coreanos no exterior é muito melhor que em seu próprio país. Apesar de receberem apenas 40% do que um russo ganha e mesmo sendo obrigados a entregar parte do salário para o governo, ainda assim o que resta é mais do que eles ganhariam na Coreia do Norte.

Ajude os norte-coreanos
Mesmo para os norte-coreanos que conseguem fugir de seu país, a vida continua sendo muito difícil. Alguns cristãos refugiados na China chegam a passar fome. Mas você pode ajudar a mudar essa realidade. Com uma doação, um cristão da Coreia do Norte receberá comida, medicamentos e roupas.

Saiba mais sobre a Coreia do Norte 
Na revista deste mês você pode entender ainda mais sobre a questão da fome na Coreia do Norte e sobre como é a vida dos refugiados norte-coreanos. Além disso, ao contribuir, você passa a receber uma edição mensal da Revista Portas Abertas durante um ano. Nela, você também encontra notícias, pedidos de oração, devocionais e testemunhos da Igreja Perseguida.

Fonte: Portas Abertas

voltar para Perseguições

fwR fsN tsY show center|left tsN fwR|show fwR center|bnull||image-wrap|news login uppercase b01 bsd|fsN fwR uppercase b01 bsd|b01 c05 bsd|login news fwR uppercase b01 bsd|tsN fwR uppercase b01 bsd|fwR uppercase|content-inner||