A vida dos cristãos na Somália

Então vos hão de entregar para serdes atormentados, e matar-vos-ão; e sereis odiados de todas as nações por causa do meu nome.” Mateus 24:9

20 de janeiro de 2017.

 

“Entre os tempos mais difíceis de perseguição e execuções de cristãos, eles permaneceram firmes, agarrando-se secretamente à fé cristã”

Atualmente, a Somália ocupa o 2º lugar entre os países que mais perseguem cristãos. Na Lista Mundial da Perseguição de 2016, a nação ocupava o 7º lugar. A pontuação está mais alta agora devido ao aumento de incidentes violentos. Na área rural, os cristãos são alvo da impunidade contra jihadistas e autoridades dos clãs que os atacam.

Segundo a Constituição somali, o islã é a religião oficial do Estado e a prática de qualquer outra crença é proibida. O islamismo está firmemente estabelecido e a Somália se tornou um porto seguro para extremistas. Quem deixa o islã e se decide pelo cristianismo enfrenta enormes problemas, incluindo assassinatos, o que se tornou bastante comum por lá.

A perseguição aos cristãos quase sempre vem acompanhada de violência extrema, e eles são expostos a todo tipo de perigo, podendo até mesmo ser executados. A vida social em uma igreja é simplesmente impossível.

Um pesquisador de campo da Portas Abertas disse, porém, que apesar de tudo os cristãos somalis são muito perseverantes. “Entre os tempos mais difíceis de perseguição e execuções de cristãos, eles permaneceram firmes, agarrando-se secretamente à fé cristã”, conclui. Ore por essa nação.

Fonte: Portas Abertas

voltar para Perseguições

fwR fsN tsY show center|left tsN fwR|show fwR center|bnull||image-wrap|news login uppercase b01 bsd|fsN fwR uppercase b01 bsd|b01 c05 bsd|login news fwR uppercase b01 bsd|tsN fwR uppercase b01 bsd|fwR uppercase|content-inner||