A Nigéria enfrenta uma “enorme crise humanitária”

“Então vos hão de entregar para serdes atormentados, e matar-vos-ão; e sereis odiados de todas as nações por causa do meu nome.” Mateus 24:9

04 de outubro de 2014.

 

"Milhares de pessoas estão vivendo em cavernas nas montanhas, alguns na floresta," afirma Oliver Dashe Doeme, um líder cristão de Maiduguri. Enquanto alguns têm conseguido ficar com os amigos e parentes, a maioria carece de alimentos, abrigo e medicamentos. "Estamos diante de uma enorme crise humanitária, as pessoas estão dormindo nas ruas de Maiduguri."

Pelo menos 15 pessoas morreram em um colégio no estado de Kano, quando radicais abriram fogo em uma sala de aula no dia 18 de setembro. No dia seguinte, 36 pessoas morreram quando militantes invadiram um mercado em Mainok.

Um ataque em Kaduna, na noite de 16 de setembro, tirou a vida de 32 moradores de três comunidades de maioria cristã. "Crianças, mulheres – incluindo as grávidas – e idosos (líderes das igrejas) têm sido os principais alvos desses ataques", disse a Associação Cristã da Nigéria. A Portas Abertas lançou um apelo de oração para apoiar os pastores que servem essas comunidades destroçadas.

Líderes cristãos nigerianos disseram que o governo deve fazer mais do que está fazendo para combater e desarmar os radicais. Uma reunião nacional de oração será realizada em 13 e 14 de novembro, na capital Abuja, para clamar a Deus pela nação. Os cristãos da Nigéria pediram que a Igreja em todo o mundo ore com eles.

Fonte: Portas Abertas.

voltar para Perseguições

fwR fsN tsY show center|left tsN fwR|show fwR center|bnull||image-wrap|news login uppercase b01 bsd|fsN fwR uppercase b01 bsd|b01 c05 bsd|login news fwR uppercase b01 bsd|tsN fwR uppercase b01 bsd|fwR uppercase|content-inner||