A importância de falar da causa dos cristãos perseguidos

"Então vos hão de entregar para serdes atormentados, e matar-vos-ão; e sereis odiados de todas as nações por causa do meu nome.” Mateus 24:9

05 de setembro de 2018.

A história da Portas Abertas começa com o irmão André distribuindo Bíblias e literatura cristã contrabandeada para países por trás da Cortina de Ferro. Atualmente, uma rede de cristãos locais ajuda em nossas frentes de atuação. Graças ao apoio de parceiros, muito foi feito aos cristãos perseguidos ao redor do mundo. Só no último ano foram distribuídas 2.514.000 Bíblias e literaturas cristãs, 533.115 líderes cristãos treinados a perseverar na fé e responder biblicamente à perseguição, 854.636 pessoas beneficiadas por projetos de ajuda socioeconômica e microcrédito e 56.115 ações institucionais e de presença realizadas. Essa atuação para cumprir o chamado de Deus só é possível devido aos parceiros do ministério, que se envolvem por meio de oração, voluntariado e contribuições.

A Portas Abertas teve início oficial no Brasil em 1º de maio de 1978, com objetivo de encorajar a igreja brasileira a orar, apoiar e se engajar no serviço aos cristãos. Em maio deste ano, foi realizada uma celebração pelos 40 anos de atuação no país, com mais de 1,7 mil pessoas em São Paulo. A mensagem dos cristãos perseguidos têm chegado a todos os Estados do Brasil, seja por meio dos mais de 30 mil parceiros engajados, voluntários, visitas a igrejas ou de forma digital. Porém, ainda há muito a ser feito e o seu envolvimento é fundamental.

A Igreja Perseguida conta com você
Dos mais de 40 milhões de evangélicos brasileiros (números referentes ao Censo 2010 do IBGE), apenas 0,07% são engajados com a causa da Igreja Perseguida. Ainda há muito a ser feito para que os cristãos do nosso país conheçam a causa e entendam a importância de ajudarmos nossos irmãos que enfrentam perseguição, nos tornando um com eles. Para isso, temos desenvolvido estratégias para alcançar um público ainda maior. Uma delas é a atuação de nossa assessoria de imprensa, que tem ganhado espaço para divulgação de nosso trabalho em veículos de rede nacional. Temos dois exemplos recentes. O primeiro é a entrevista publicada na Veja on-line, com Ana, cristã e viúva da Nigéria que recebe nosso auxílio. O segundo é a entrevista do secretário-geral da Portas Abertas, Marco Cruz, no programa Vejam Só, da RIT TV, canal que tem alcance no Brasil e outros 57 países.

Nosso trabalho só é possível porque temos parceiros engajados com a causa dos cristãos perseguidos. Compartilhe a causa com seus amigos e conhecidos. Sua oração e envolvimento é fundamental para que a causa se torne conhecida em todo o Brasil.

Fonte: Portas Abertas

voltar para Perseguições

fwR fsN tsY show center|left tsN fwR|show fwR center|bnull||image-wrap|news login uppercase b01 bsd|fsN fwR uppercase b01 bsd|b01 c05 bsd|login news fwR uppercase b01 bsd|tsN fwR uppercase b01 bsd|fwR uppercase|content-inner||