A copa acabou. Vamos para a próxima? Conheça o Catar

"Então vos hão de entregar para serdes atormentados, e matar-vos-ão; e sereis odiados de todas as nações por causa do meu nome.” Mateus 24:9

16 de julho de 2018.

 

Com o término da Copa na Rússia, com o Brasil eliminado nas quartas de final, e com a França conquistando o bicampeonato mundial, só resta aos fãs do futebol pensar na próxima Copa, que será no Catar. O pequeno e rico país da Península Arábica irá sediar a 22ª edição da Copa do Mundo, que será realizada entre os dias 21 de novembro e 18 de dezembro de 2022. Os jogos acontecerão em 12 estádios em sete cidades, Al-Daayen, Al-Khor, Al-Rayyan, Al-Shamal, Al-Wakrah, Doha e Umm Slal. Nove serão construídos e três, renovados. Todos financiados pela universidade e pelo governo.

O Catar, que já é o lar de muitos trabalhadores estrangeiros, contratou ainda mais para a construção dos estádios – entre eles muitos cristãos. Eles trabalham jornadas de cerca de 12 horas diárias, sob condições subumanas e com baixíssimos salários. O país sofreu diversas críticas sobre as condições dos trabalhadores dos novos estádios para a competição, sendo que a Anistia Internacional se referiu às condições dos trabalhadores como trabalho escravo.

Mas acima de edificar estádios luxuosos de alta tecnologia, eles estão edificando a igreja de Cristo. Muitos desses trabalhadores se reúnem depois do serviço para orar e ler a Bíblia. Assim, são fortalecidos para testemunhar de Cristo aos colegas de trabalho, que foram para o país em busca de melhores oportunidades de emprego. Muitos deles descobrem que sua ambição era pequena em vista do que ganham: a coroa da vida.

O Catar ocupa a 27ª posição da Lista Mundial da Perseguição 2018 e apresenta uma divisão profunda entre os cidadãos extremamente ricos e as centenas de milhares de trabalhadores explorados com frequência, principalmente de países asiáticos. Que ao pensar na próxima Copa, nos lembremos dos cerca de 200 mil cristãos no país. Muitos deles arriscam tudo para seguir a Jesus. Ore por eles e para que a luz de Cristo neles brilhe em meio às trevas.

Fonte: Portas Abertas

voltar para Perseguições

fwR fsN tsY show center|left tsN fwR|show fwR center|bnull||image-wrap|news login uppercase b01 bsd|fsN fwR uppercase b01 bsd|b01 c05 bsd|login news fwR uppercase b01 bsd|tsN fwR uppercase b01 bsd|fwR uppercase|content-inner||