Shimon Peres (1923 - 2016) - Um dos pais fundadores do moderno Estado de Israel

28 de setembro de 2016.

 

"Não se preocupem. Não me vou esquecer de morrer" - assim brincava Shimon Peres quando alguém abordava a sua avançada idade, ou a sua recusa em abandonar a política.

"Não tenho pressa de partir. Chegará o dia em que não me esquecerei de partir. Mas até lá, não irei desperdiçar a minha vida" - Shimon Peres, momentos antes de ter sido empossado como presidente de Israel, em 15 de Julho de 2007. 

Morreu esta manhã, às 05H00 locais, enquanto dormia no hospital de Tel Aviv onde estava hospitalizado nestas duas últimas semanas, SHIMON PERES, o último sobrevivente dos pais fundadores do moderno estado de Israel. 
 
Durante toda a sua vida, Shimon Peres ocupou praticamente todos os cargos de relevo da governação israelita, tendo sido presidente, primeiro-ministro, ministro da Defesa, ministro dos Negócios Estrangeiros, ministro de 8 ministérios. Peres era o último pai fundador da nação de Israel ainda vivo, tendo recebido o prêmio Nobel para a paz em 1994. 
 
 
Alguém disse que a História do estado de Israel é a História de Shimon Peres. Não só ele testemunhou o seu início, como moldou a própria História da nação judaica.

Nesta foto de 1961, Shimon Peres aparece como ministro da Defesa do governo do então primeiro-ministro David Ben-Gurion. Sentado à sua esquerda, o herói da Guerra dos Seis Dias, Moshe Dayan.
Considerado um verdadeiro pioneiro, Shimon Peres acreditava na paz. E isso apesar de ter sido um dos responsáveis por fazer de Israel uma potência militar e contribuído fortemente para a formação do seu temível arsenal nuclear. Peres ajudou a construir um país para o qual foi viver ainda antes da sua independência. Lutou pela paz. O mundo atribuiu-lhe e deve-lhe ainda esse reconhecimento. 

Mas não viveu o suficiente para ver tão grande sonho ser concretizado. Deixou contudo o exemplo, o modelo. Rasgou e calcorreou corajosamente caminhos perigosos e difíceis. Deixou um legado imortal para Israel e para o mundo.
 
UM POUCO DA HISTÓRIA DESTE HERÓI
 
Shimon Peres nasceu na Polónia, em 2 de Agosto de 1923. Aos 11 anos, emigrou para a então "Palestina" com o resto da sua família, tendo vivido inicialmente em Tel Aviv, onde estudou, estabelecendo-se mais tarde no kibbutz Geva e no kibbutz Alumot, do qual foi um dos fundadores. 
 
Alguns familiares de Peres que ficaram na Polônia, incluindo o seu avô, que era rabi, morreram às mãos dos nazis, quando estes incendiaram uma sinagoga durante o Holocausto. 
 
 
Em 1943, Peres foi eleito secretário do movimento juvenil trabalhista-sionista. Ainda jovem, Shimon Peres serviu como assessor de David Ben-Gurion, o primeiro primeiro-ministro de Israel, logo após a independência em 1948. Para Peres, David Ben-Gurion era "o maior judeu do nosso tempo."
 
 
SERVO DO PAÍS
 
Em toda a sua carreira política de 70 anos, Shimon Peres dedicou todo o seu tempo a servir a nação de Israel. Ainda antes da sua fundação oficial, já Peres se dedicava a servir em todas as áreas de influência.
 
Durante os seus 48 anos (1959 - 2007) de deputado no Knesset (o parlamento de Israel), Peres serviu em vários grupos parlamentares, tendo-se afirmado mais especificamente como afiliado do Partido Trabalhista.
 
UMA VIDA DEDICADA À BUSCA PELA PAZ
 
 
 
 
Peres dedicou toda a sua vida à busca pela paz com os seus vizinhos árabes, tendo os seus incansáveis esforços sido premiados, quando, em 10 de Dezembro de 1994, conjuntamente com o então primeiro-ministro Yitzhak Rabin e o terrorista palestiniano Yasser Arafat recebeu o prémio Nobel para a paz.
 
Esse prêmio foi atribuído como resultado dos "acordos de Oslo", que Israel respeitou, mas que os palestinianos sempre violaram.
Até morrer, Peres sempre acreditou na paz: "Estou certo de que verei a paz ainda em vida. Mesmo que tenha de a prolongar por um ou dois anos, não hesitarei" - afirmou numa entrevista, quando do seu 90º aniversário em 2013.

Este grande líder israelita sofreu no entanto grandes revezes políticos, tendo perdido várias eleições e tendo sido muitas vezes contestado e criticado como "visionário" e "irrealista." 
 
 
UMA VOZ MUNDIALMENTE RESPEITADA 
 
 
 
 
Como presidente e não só, Peres viajou um pouco por todo o mundo, sendo recebido por inúmeros presidentes, governos e parlamentos. Foi uma voz respeitada e escutada. Na própriacimeira de Davos onde anualmente era recebido como uma"estrela de rock", Shimon Peres era escutado pelos ricos e poderosos deste mundo, que prendiam a respiração para ouvir cada palavra por ele pronunciada, e que abordava tópicos que variavam entre a paz no Médio Oriente e a nano-tecnologia, até às maravilhas do cérebro humano. Peres sempre abraçou as redes sociais, encontrando-se regularmente com os líderes do googlefacebook e outras grandes empresas. 
 
 
"Em Israel, uma terra carente de recursos naturais, aprendemos a apreciar a nossa maior vantagem nacional: as nossas mentes. Através da criatividade e da inovação, transformamos desertos secos em campos verdejantes, e fomos pioneiros em novas fronteiras na ciência e na tecnologia." - Shimon Peres.
 
 
Fonte: Shallon Israel.

Enviar comentário

voltar para Israel

fwR fsN tsY show center|left tsN fwR|show fwR center|bnull||image-wrap|news login uppercase b01 bsd|fsN fwR uppercase b01 bsd|b01 c05 bsd|login news fwR uppercase b01 bsd|tsN fwR uppercase b01 bsd|fwR uppercase|content-inner||