Quarteto faz 10 recomendações para paz entre israelenses e palestinos

02 de julho de 2016.

 

Grupo formado pela ONU, União Europeia, Estados Unidos e Rússia, disse que os dois lados devem demonstrar através de políticas e ações compromisso com solução de dois Estados independentes e com segurança.

O Quarteto do Oriente Médio divulgou um relatório com 10 recomendações para acabar com o conflito entre israelenses e palestinos.

O grupo, formado pela ONU, União Europeia, Estados Unidos e Rússia, disse que os dois lados devem demonstrar através de políticas e ações compromisso com a solução para a criação de dois Estados, um israelense e outro palestino, independentes e com segurança.

Única Opção

Segundo o Quarteto, essa é a única opção para alcançar uma paz que atenda às necessidades de segurança de Israel, às aspirações palestinas de um Estado e soberania, como também acabe com a ocupação que teve início em 1967 e resolva todas as questões pendentes.

Os integrantes do grupo disseram que a maioria da população dos dois lados já expressou apoio à criação de dois Estados vivendo lado a lado e em paz. Esta proposta também é apoiada pelo o primeiro-ministro israelense, Benjamin Netanyahu, e pelo presidente da Autoridade Nacional Palestina, Mahmoud Abbas.

Apesar disso, eles estão "seriamente preocupados" e afirmam que a continuidade dos acontecimentos na região vai transformar essa perspectiva numa opção cada vez mais remota.

Recomendações

Entre as recomendações feitas para solucionar o conflito, o Quarteto pede a israelenses e palestinos que reduzam as tensões evitando ações ou discursos que possam ser vistos como provocação.

Os dois lados devem também adotar as medidas necessárias para prevenir a violência e proteger os civis e suas propriedades.

Os integrantes do Quarteto querem que a Autoridade Nacional Palestina aja de forma decisiva para pôr um fim ao incitamento à violência e para fortalecer os esforços de combate ao terrorismo, incluindo a condenação clara de todos os atentados terroristas.

No caso de Israel, o grupo quer que o governo suspenda a política de construção e expansão de assentamentos, acabe com a designação de terras somente para israelenses e permita ações de desenvolvimento para os palestinos.

Segundo o grupo, Israel deve implementar mudanças significativas e positivas em suas políticas, incluindo a transferência de poder e responsabilidades para os palestinos na Área C, consistente com acordos firmados anteriormente.

Cessar-Fogo

O Quarteto cita ainda a necessidade de progressos nas áreas de habitação, água, energia, comunicação, agricultura e recursos naturais. Ao mesmo tempo, o governo israelense deve aliviar as restrições de movimento dos palestinos respeitando suas necessidades legítimas de segurança.

Os dois lados devem respeitar o cessar-fogo de Gaza. As atividades dos militantes e o aumento dos estoques de armas ilegais devem acabar.

Os membros do grupo afirmaram que a Faixa de Gaza e a Cisjordânia devem ser reunificadas sob um governo único, legítimo e democrático, que tenha como base os princípios da Organização para a Libertação da Palestina, OLP e do Quarteto.

Esse governo deve ter como base também um Estado de direito, incluindo controle sobre pessoal armado e armamentos.

Tolerância

Por fim, o Quarteto diz que israelenses e palestinos devem criar um clima de tolerância, com mais interação e cooperação em vários setores. A meta é fortalecer as bases para a paz e de combate ao extremismo.

A ONU, a União Europeia, os Estados Unidos e a Rússia encorajaram a comunidade internacional a acelerar os esforços para lidar com a difícil situação humanitária, de reconstrução e de recuperação da população de Gaza.

Fonte: Rádio ONU.

Enviar comentário

voltar para Israel

fwR fsN tsY show center|left tsN fwR|show fwR center|bnull||image-wrap|news login uppercase b01 bsd|fsN fwR uppercase b01 bsd|b01 c05 bsd|login news fwR uppercase b01 bsd|tsN fwR uppercase b01 bsd|fwR uppercase|content-inner||