Paraguai anuncia que sua embaixada em Israel voltará de Jerusalém a Tel Aviv

05 de setembro de 2018.

O ministro de Relações Exteriores do Paraguai anunciou nesta quarta-feira (5) que o país mudará sua embaixada em Israel de Jerusalém de volta a Tel Aviv, revertendo a decisão do ex-presidente Horacio Cartes em maio deste ano. Desde 15 de agosto, o Paraguai está sob o governo do novo presidente Mario Abdo Benítez.

Em reação, o Ministério de Relações Exteriores de Israel convocou seu embaixador no Paraguai para consultas e disse que fechará sua embaixada no país latino-americano.

A Autoridade Palestina, por sua vez, anunciou que abrirá "imediatamente" uma embaixada no Paraguai, segundo o ministro das Relações Exteriores palestino, Riyad al Maliki, citado pela agência oficial Wafa.

Após os Estados Unidos e a Guatemala, o Paraguai transferiu em maiosua representação diplomática de Tel Aviv para Jerusalém. A transferência foi considerada controversa já que havia um consenso internacional para manter as embaixadas fora de Jerusalém, como consequência da disputa sobre o status da Cidade Sagrada e o conflito israelense-palestino.

No conflito entre Israel e palestinos, o status diplomático de Jerusalém, cidade que abriga locais sagrados para judeus, cristãos e muçulmanos, é uma das questões mais polêmicas e ponto crucial nas negociações de paz.

Israel considera Jerusalém sua capital eterna e indivisível. Mas os palestinos reivindicam parte da cidade (Jerusalém Oriental) como capital de seu futuro Estado.

O comunicado divulgado pelo governo israelense informa que "o primeiro-ministro Benjamin Netanyahu instruiu o Ministério de Assuntos Exteriores para que feche a embaixada israelense no Paraguai".

O Ministério de Relações Exteriores palestino considerou o anúncio do Paraguai "uma conquista diplomática palestina", dizendo que o ministro Riyad al-Maliki foi quem pressionou o novo presidente paraguaio a voltar com a embaixada de seu país a Tel Aviv.

EUA e Guatemala

Em dezembro do ano passado o presidente americano Donald Trump reconheceu Jerusalém como capital de Israel, provocando críticas da comunidade internacional, principalmente entre líderes árabes.

A inauguração da embaixada americana em Jerusalém, em maio desse ano, foi marcada por um dia de violentos confrontos na fronteira de Israel com a Faixa de Gaza.

As forças israelenses mataram mais de 60 palestinos que protestavam próximos à cerca da fronteira. Nos confrontos, grupos de palestinos tentaram avançar contra a barreira que fica na fronteira com Israel e lançaram pedras na direção dos soldados, que responderam com tiros e bombas de gás lacrimogêneo.

Dois dias depois, a Guatemala abriu sua embaixada em Jerusalém.

Fonte: G1

Comentários

Edine em 07/09/2018 16:53:41
Sou cristã e o meu sonho e o da minha filha e neta é conhecer a terra sagrada Jerusalém. Já até sonhei com esse momento. Tô planejando e começando a economizar. Se Deus quiser um dia vamos conhecer a terra santa!

Enviar comentário

voltar para Israel

fwR fsN tsY show center|left tsN fwR|show fwR center|bnull||image-wrap|news login uppercase b01 bsd|fsN fwR uppercase b01 bsd|b01 c05 bsd|login news fwR uppercase b01 bsd|tsN fwR uppercase b01 bsd|fwR uppercase|content-inner||