Palestina: "mundo precisa ver que Israel rejeita iniciativa de paz"

01 de junho de 2016.

 

Com o resultado da conferência de Paris sobre a Palestina o mundo todo precisará ver que Israel rejeita a iniciativa de paz e responzabilizá-lo por isso. É o que afirma o ministro das Relações Exteriores da Palestina, Riyad al-Maliki, em entrevista à agência Sputnik.

A reunião ministerial em Paris sobre a resolução palestino-israelense será realizada em 3 de junho, por iniciativa das autoridades francesas. O encontro acontecerá sem representantes dos lados em conflito e a expectativa é de que seja uma etapa de preparação para a cúpula internacional que terá a participação de Israel e Palestina.

“Não existe nenhuma garantia de sucesso para uma iniciativa de paz por parte de Israel. Nós e os franceses sabemos que Israel rejeitou a iniciativa, mas o mundo deve ver atribuir-lhe a responsabilidade por isso”, disse o chanceler. 

Segundo ele, o objetivo da França é “pôr fim às ocupações, o estabelecimento da paz e a consolidação de um Estado palestino nas fronteiras de 1967 com capital em Jerusalém Oriental. Israel também deve abandonar a construção de assentamentos nos territórios ocupados.

Ele acrescentou que o lado palestino espera realizar futuras conversações sobre a questão, no formato do "sexteto" formado por Rússia, Estados Unidos, China, França, Grã-Bretanha e Alemanha. Este formato foi usado para resolver o problema do dossiê nuclear iraniano.

O chanceler francês, Jean-Marc Ayrault, disse anteriormente que os representantes do "quarteto" para o Oriente Médio (Rússia, EUA, União Europeia e ONU) vão participar da próxima reunião, em Paris. 

Fonte: Sputnik.

Enviar comentário

voltar para Israel

fwR fsN tsY show center|left tsN fwR|show fwR center|bnull||image-wrap|news login uppercase b01 bsd|fsN fwR uppercase b01 bsd|b01 c05 bsd|login news fwR uppercase b01 bsd|tsN fwR uppercase b01 bsd|fwR uppercase|content-inner||