Palestina denuncia EUA na Corte Internacional por mudar embaixada em Israel

29 de setembro de 2018.

 

A Corte Internacional de Justiça (CIJ) recebeu nesta sexta-feira uma denúncia da Palestina contra os Estados Unidos pela decisão do governo de Donald Trump de mudar a embaixada do país em Israel de Tel Aviv para Jerusalém.

A Palestina disse que a ação constitui uma violação da Convenção de Viena e pediu que a CIJ, principal órgão judicial da ONU, ordene a retirada da missão diplomática dos EUA de Jerusalém.

Os Estados Unidos mudaram em maio a embaixada do país em Israel de Tel Aviv para Jerusalém, cidade considerada pela Palestina como sua capital histórica.

A Palestina afirma que, segundo a Convenção de Viena, a missão diplomática de um país deve ser estabelecida no território do "Estado receptor". Como Jerusalém possui um "status especial" na comunidade internacional, a cidade não poderia receber embaixadas.

Na denúncia, a Palestina pede à Corte Internacional de Justiça que ordene que o governo americano tome as medidas necessárias para respeitar a Convenção de Viena e assuma o compromisso de evitar adotar qualquer ação que a viole no futuro.

A Palestina aderiu à Convenção de Viena em 2014. Os Estados Unidos são parte do instrumento desde 1972.

Fonte: EFE

 

Comentários

Carlos A Roccon em 02/10/2018 13:03:23
Torna-se até engraçado este pedido feito a Corte Internacional de Justiça pelos palestinos. Será que um país democratico e soberano não tem o direito de colocar sua embaixada na cidade que lhe convém? Acho que o que precisam é aprender sobre democracia!

Enviar comentário

voltar para Israel

fwR fsN tsY show center|left tsN fwR|show fwR center|bnull||image-wrap|news login uppercase b01 bsd|fsN fwR uppercase b01 bsd|b01 c05 bsd|login news fwR uppercase b01 bsd|tsN fwR uppercase b01 bsd|fwR uppercase|content-inner||