ONU critica decisão de Israel de construir 560 casas na Cisjord

06 de julho de 2016.

 

Em nota emitida pelo seu porta-voz, secretário-geral Ban Ki-moon afirmou que medida levanta perguntas sobre intenções do país a longo prazo.

As Nações Unidas criticaram fortemente a decisão de autoridades israelenses em avançar com planos para construir 560 casas na Cisjordânia.

A medida no acampamento de Maale Adumin, além de projetos para erguer 240 habitações em vários acampamentos em Jerusalém Oriental, causou questionamentos.

Ministros

Em nota, emitida pelo porta-voz, o secretário-geral Ban Ki-moon disse que a decisão provoca perguntas legítimas sobre as intenções de Israel a longo prazo. Ele lembrou ainda de declarações de alguns ministros do país que pedem anexação da Cisjordânia.

Ban falou que os assentamentos são ilegais com base nas leis internacionais e pediu ao governo de Israel que pare a construção e reconsidere a decisão em nome da paz e de um acordo final.

Ele terminou dizendo que está profundamente decepcionado com o anúncio, divulgado apenas quatro dias após o Quarteto para o Oriente Médio ter pedido a Israel que acabe com políticas de assentamentos e expansões.

Fonte: Rádio ONU.

Enviar comentário

voltar para Israel

fwR fsN tsY show center|left tsN fwR|show fwR center|bnull||image-wrap|news login uppercase b01 bsd|fsN fwR uppercase b01 bsd|b01 c05 bsd|login news fwR uppercase b01 bsd|tsN fwR uppercase b01 bsd|fwR uppercase|content-inner||