Netanyahu pede fim do pacto com o Irã para evitar armas nucleares no Oriente Médio

08 de março de 2018.

Em um breve discurso na inauguração nas Nações Unidas de uma exposição organizada por Israel sobre o vínculo histórico dos judeus com Jerusalém, Netanyahu defendeu a necessidade de "regular completamente" esse pacto internacional ou de "rompê-lo totalmente".

"É a única forma de evitar a inevitável propagação de armas e tecnologia nuclear no Oriente Médio", disse o premiê israelense.

Netanyahu, que já criticou o Irã nesta semana durante uma visita a Washington, acusou hoje Teerã de querer "extinguir" o passado, o presente e o futuro do povo judeu

"Há uma longa história que nós, os amigos do povo judeu e os amigos da verdade, valorizamos e que é negada por aqueles que buscam apagar a história do nosso povo, a nossa conexão com a nossa terra e a nossa conexão com a nossa capital eterna, Jerusalém", defendeu.

O primeiro-ministro aproveitou sua viagem para se reunir com a embaixadora americana na ONU, Nikki Haley, que já demonstrou apoio incondicional a Israel.

"Nós a chamamos de 'Furacão Haley'", brincou Netanyahu, destacando o "magnífico trabalho" da embaixadora em "defesa de Israel".

Perguntado sobre possíveis avanços no processo de paz com os palestinos, Netanyahu disse que ainda não sabe quando os Estados Unidos apresentarão o plano que está preparando, mas insistiu que seu governo está pronto para comparecer à mesa de negociações.

Fonte: EFE

Enviar comentário

voltar para Israel

fwR fsN tsY show center|left tsN fwR|show fwR center|bnull||image-wrap|news login uppercase b01 bsd|fsN fwR uppercase b01 bsd|b01 c05 bsd|login news fwR uppercase b01 bsd|tsN fwR uppercase b01 bsd|fwR uppercase|content-inner||