Netanyahu afirma a Guterres que Israel nunca cederá os Montes Golã

16 de fevereiro de 2018.

 

Na "Conferência de Munique para a Segurança"realizada hoje, o primeiro-ministro israelita Benjamin Netanyahu afirmou ao secretário-geral da ONU, o português António Guterres, que Israel nunca cederá os Montes Golã, conquistados por Israel em 1967 na Guerra dos Seis Dias e anexados em 1981, uma medida nunca reconhecida pela comunidade internacional.
 
Netanyahu também clarificou a Guterres que Israel jamais permitirá que o Irão se estabeleça na Síria: "Eles não irão construir as suas bases na Síria - agiremos contra isso" - informou o primeiro-ministro.
 
O líder israelita agradeceu ainda a Guterres o seu trabalho em assegurar a libertação de cidadãos israelitas e os corpos de soldados mortos mantidos pelo grupo terrorista Hamas na Faixa de Gaza.
 
Para além das provas que Netanyahu prometeu apresentar na conferência sobre o envolvimento iraniano na Síria, especificamente o lançamento de um drone que penetrou no espaço aéreo israelita e que foi consequentemente abatido por Israel, o primeiro-ministro de Israel reuniu-se ainda com empresários de vulto, encorajando-os a investirem em Israel.
 
Benjamin Netanyahu deverá discursar no último dia da conferência, no próximo Domingo, dia 18.
 
Para além de muitos outros líderes e empresários, deverão estar ainda presentes na conferência a atual primeira-ministra britânica Theresa May, o secretário da Defesa dos EUA Jim Mattis, e o ministro dos Negócios Estrangeiros do Irão, Mohammad Javad Zarif.
 
É bom que Guterres perceba que Israel está determinado o seu território, e que não cederá às habituais chantagens e pressões da ONU. É bom que Guterres entenda isso...
 
Fonte: Shalom, Israel! 

Comentários

josé ivan de assis azevedo em 17/02/2018 09:58:02
Para acabar de uma vez por todas de guerra com fulano e sicrano, é só pegar a bíblia e fazer as demarcações conforme escrito nela os termos de israel e pronto,todo mundo sabe que isso existe, tá lá quem ta dentro sai, e se israel está dentro do território fora das demarcação que saia também e pronto.

Enviar comentário

voltar para Israel

fwR fsN tsY show center|left tsN fwR|show fwR center|bnull||image-wrap|news login uppercase b01 bsd|fsN fwR uppercase b01 bsd|b01 c05 bsd|login news fwR uppercase b01 bsd|tsN fwR uppercase b01 bsd|fwR uppercase|content-inner||