Movimento de mulheres israelenses envia mensagem a Trump: "prontos para a paz"

18 de maio de 2017.

 

O movimento israelense "As Mulheres fazem a paz" se reuniu nesta quinta-feira (18) em Jafa, ao sul de Tel Aviv, para enviar uma mensagem a fim de conscientizar o presidente dos EUA, Donald Trump. As mulheres ergueram cartazes brancos que, vistos de cima, formavam a frase "prontos para a paz".

Este grupo criado há dois anos e integrado por 36 mil mulheres de todo o espectro político e social tem como objetivo pressionar os governantes para avançar rumo à paz, e é isso que pedem a Trump, que visitará Israel e os territórios palestinos entre 22 e 23 de maio em uma viagem que pode dar um impulso às negociações de paz.

O ato de hoje reuniu cerca de 500 pessoas que chegaram de ônibus desde diversos pontos de Israel e também de assentamentos no território palestino ocupado da Cisjordânia, que contou com a participação de colonas defensoras das negociações de paz, mulheres laicas, da direita sionistas e árabes, entre outras.

Movimento israelense 'As Mulheres fazem a paz' enviam mensagem a Trump (Foto: JACK GUEZ / AFP)

Movimento israelense 'As Mulheres fazem a paz' enviam mensagem a Trump (Foto: JACK GUEZ / AFP)

"Queremos que o conflito seja tratado desde um ponto de vista mais feminino, ou seja, mais pragmático, empático, com menos ego e nisso todas as integrantes estamos de acordo", explicou à Agência Efe Marielyne Smadja, uma judia que se define como sionista enquanto assegura que a única coisa que têm em comum é que são mulheres, muitas com experiências dolorosas por conta do conflito e todas com "uma visão diferente da dos homens".

As participantes mais ativas deste movimento comparecem periodicamente ao Kneset (Parlamento israelita) para se reunir com políticos e explicá-los suas experiências e expectativas, muitas como mães de soldados e algumas de presos.

Smadja acredita que a visita de Trump à região terá um impacto positivo e disse que "como a queda do Muro de Berlim, que ninguém pensava que ia acontecer, se juntarmos certos elementos surpreendentes, talvez ocorra a mesma coisa. Mudaremos o panorama atual".

Fonte: EFE

 

Enviar comentário

voltar para Israel

fwR fsN tsY show center|left tsN fwR|show fwR center|bnull||image-wrap|news login uppercase b01 bsd|fsN fwR uppercase b01 bsd|b01 c05 bsd|login news fwR uppercase b01 bsd|tsN fwR uppercase b01 bsd|fwR uppercase|content-inner||