Mourão chama abertura de escritório comercial do Brasil em Jerusalém de 'passo intermediário'

01 de abril de 2019.

O vice-presidente Hamilton Mourão afirmou nesta segunda-feira (1º) que a decisão de abrir um escritório comercial em Jerusalém pode ser considerada “um passo intermediário” diante da “ideia inicial” do presidente Jair Bolsonaro de transferir a embaixada do Brasil em Israel.

Mourão comentou o anúncio do presidente de abrir o escritório comercial em Jerusalém em uma entrevista no Palácio do Planalto.

“Não vejo também nada de mais. É algo que não tem nada a ver com a diplomacia. Podemos até considerar, vamos dizer assim, um passo intermediário naquela ideia inicial do presidente de mudar a embaixada”, disse Mourão.

Após ter sido eleito, ainda no ano passado, Bolsonaro manifestou a ideia de transferir a embaixada brasileira em Israel de Tel Aviv para Jerusalém.

A medida agradaria israelenses, que consideram a cidade "capital eterna e indivisível" de seus país. Palestinos, no entanto, reivindicam Jerusalém Oriental como capital do Estado que pretendem constituir.

Bolsonaro tem afirmado que ainda não tomou uma decisão sobre a transferência da embaixada. Um dos motivos para a indefinição foram os alertas de que a medida poderia afetar exportações brasileiras, principalmente de carne, para países árabes.

Fonte: G1

Enviar comentário

voltar para Israel

fwR fsN tsY show center|left tsN fwR|show fwR center|bnull||image-wrap|news login uppercase b01 bsd|fsN fwR uppercase b01 bsd|b01 c05 bsd|login news fwR uppercase b01 bsd|tsN fwR uppercase b01 bsd|fwR uppercase|content-inner||